Hoje sofri um acidente na Rua Hercílio Luz, próximo ao  Mercado Público, no Centro de Lages. A primeira coisa que tentamos fazer eu e o outro motorista envolvido foi chamar a polícia para registrar o Boletim de Ocorrência. Ligamos para o número  190 (Polícia Militar). Durante 20 minutos, incansavelmente,  o telefone chamou, chamou, mas ninguém nos atendeu. Por sorte encontramos um conhecido e pedimos que ele fosse até o posto policial do  calçadão da Praça João Costa e chamasse algum policial para nos atender. Apenas uma hora mais tarde fomos atendidos. Agora me pergunto. E se eu estivesse sendo assaltada na rua ou acontecesse algum outro fato que o único socorro seria a Polícia Militar, como eu faria? Por sorte estávamos no centro. Mas se o acidente tivesse sido em algum bairro mais afastado, creio que poderia estar lá até agora. Liana Fernandes / Revista Visão