Após uma série de reuniões realizadas entre Governo e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte) para a construção de um acordo a respeito da valorização do magistério, a categoria decidiu pela paralisação. Segundo o Governo o movimento grevista iniciado nesta segunda-feira (23/04), além de prejudicar cerca de 17 mil alunos, findou as negociações até então em discussão. O Estado conta com 36 regionais, das quais 13 estão com todos os professores em atividade. Apenas uma das 1.112 escolas está totalmente parada e 100 funcionando parcialmente, algumas com apenas um professor fora da sala de aula. Outras 56 não funcionaram, que seguindo o calendário escolar, professores e equipe pedagógica realizaram conselho de classe para avaliar a aprendizagem dos alunos. Dos 40 mil professores, apenas 1.100 estão sem dar aulas, mas mesmo assim as escolas estão mantendo suas atividades normalmente. “Queremos o máximo de normalidade nas escolas, por isso os alunos serão atendidos com atividades dentro e fora da sala de aula. Pedimos aos pais que continuem mandando seus filhos para a escola”, apela o secretário da Educação, Eduardo Deschamps. Informações Secretaria do Estado da Educação