Exército, Governador, Presidente da Câmara e SDR blefaram ao dizer que a Caminhos da Neve seria retomada em 15 dias.  Em reunião no dia 10 de maio ficou acertado que as obras seriam reiniciadas em quinze dias. Mas…   - As únicas máquinas que roncaram foram dos trabalhadores e usuários da rodovia e ao invés de obras apenas barro e transtorno!   Produtores de maçã, caminhoneiros, moradores do bairro São José e usuários da rodovia estão revoltados com as ações da SDR de São Joaquim e do Governo do Estado mediante as negociações para a retomada dos Caminhos da Neve   Na  última reunião que a Secretária Solange Pagani participou,  juntamente com o pessoal do Governo, do Exército e até mesmo o Presidente da Câmara de Vereadores de São Joaquim,  Sérgio Oliveira de Souza  (Serginho) foi noticiado que as obras seriam reiniciadas em 15 dias.   O prazo de quinze dias esgotou nesta sexta-feira (25) e até agora não apareceu ninguém. Nem Exército, nem máquinas e muito menos obras. “Dentro de 15 dias, o 10º BEC vai mobilizar uma equipe para reinício das obras”, garantiu o general Gonçalves no dia 10 de maio durante a reunião de assinatura de novo Convênio.   Assinaram um novo convênio que garante o repasse efetivo dos R$ 6 milhões ao 10º Batalhão de Engenharia e Construção de Lages (BEC) para a retomada da obra dentro de 15 dias. Informou a Assessoria de Imprensa da SDR de São Joaquim na mesma reunião.   CASO PODERÁ SER  LEVADO AO MINISTÉRIO PÚBLICO   Manifestantes querem que o caso seja levado ao Ministério Público.   Em reunião com os usuários da rodovia, fruticultores, moradores e caminhoneiros cogitaram levar o caso ao Ministério Público, pois começam a duvidar da seriedade das autoridades e da execução da obra, uma vez que já foram gastos cerca de 12 milhões em 06 anos para a conclusão de míseros 2,8  quilômetros.   Enviado pelo portal de notícias São Joaquim Online