O empresário Nilso Berlanda (DEM) tomou posse na Assembleia Legislativa na tarde desta quarta-feira (20/6). Ele entrou no lugar do deputado Maurício Eskudlark (PSD), que se licenciou do mandato por 60 dias alegando motivos particulares. Em seu discurso, o fundador das lojas Berlanda afirmou que será o representante do varejo e da indústria catarinense. “Vamos conversar com os dirigentes das CDLs e da FCDL para apresentar projetos que tragam benefícios ao setor varejista”, declarou.

Esta é a primeira vez que Nilso assume uma vaga no parlamento catarinense. É também, o retorno de seu partido à casa desde a formação do PSD, sigla que surgiu de dissidências do DEM. Da tribuna, o novo deputado foi saudado pelos colegas Antonio Aguiar (PMDB), Jailson Lima (PT), Ismael dos Santos (PSD), Elizeu Matos (PMDB) e Daniel Tozzo (PSDB). “Suplente também tem voz e condições de realizar um bom trabalho. Certamente, quem ganha com isso é o povo catarinense”, disse Tozzo.

Nascido em Nova Itaberaba, então distrito de Chapecó, Nilso José Berlanda é casado e tem 50 anos. Em 1991, com apenas um carro, uma linha telefônica e um terreno, deu início àquela que iria se tornar a maior rede varejista de móveis e eletromésticos do estado. Com sede em Curitibanos, as lojas Berlanda possuem hoje 187 filiais espalhadas por Santa Catarina e Rio Grande do Sul e geram cerca de 2 mil empregos diretos.

O novo deputado foi ainda secretário de Desenvolvimento Regional de Curitibanos por quatro anos, durante o segundo mandato de Luiz Henrique da Silveira. Em 2006, concorreu a deputado estadual e conquistou 14 mil votos. Disputou novamente em 2010, recebendo 21 mil votos e qualificando-se como suplente.

Enviado pela Assessoria de Imprensa da FCDL/SC