Uma relação incomum entre um ganso e uma vaca está chamando a atenção dos moradores do interior de Abdon Batista, no Meio-Oeste catarinense. Há cerca de um mês, os dois passam o dia juntos e nem pensam em dormir separados.

A vaca Pintadinha tem quatro anos e o ganso apenas um. Enquanto a fêmea fica presa no estábulo, o macho espera ansioso do lado de fora. Nas horas em que ela vai para a roça atrás de pastagem, o ganso acompanha e passa o dia todo por lá. Eles só voltam ao entardecer e costumam dormir juntos.

\"\"


A relação íntima entre animais de espécies tão diferentes é novidade para o dono da propriedade, Ivandel Fernandes. Ele mora com a esposa na Linha Zancheti, distante cerca de três quilômetros do Centro de Abdon Batista. No local, são criados bovinos, suínos, perus e até outros gansos. Mas, nenhum dos animais pode chegar perto de Pintadinha, que está prenha e deve ganhar o filhote em breve.

— O ganso é muito ciumento. Não deixa ninguém chegar perto da vaca. A gente não sabe como vai ser quando ela tiver bezerro, porque os dois passam o tempo todo juntos — afirma Fernandes.

A mulher dele, Terezinha Fernandes, diz que comprou o ganso de um amigo para que ele pudesse procriar com uma fêmea da mesma espécie que já existia na propriedade. Só que o macho se interessou apenas por Pintadinha e parece não estar preocupado com os outros gansos.

Ganso pode ter sido rejeitado

A explicação para a relação dos animais ainda é um mistério. Antonio Maria Hermes, que trabalha na Cidasc e é veterinário há 34 anos, disse nunca ter visto nada parecido entre espécies tão diferentes. Uma das justificativas para que o ganso tenha se aproximado tanto da vaca pode ser uma possível rejeição no grupo de animais. Ou então algum odor de Pintadinha pode estar atraindo a ave.

— Pode ser o odor de algum hormônio que ele reconheça e goste. Ou talvez o macho não tenha sido aceito no grupo de gansos e adotou a vaca como companheira — diz.

Informações Diário Catarinense