O deputado estadual Elizeu Mattos (PMDB) e o vereador Toni Duarte (PPS) encabeçam oficialmente a primeira chapa para a Prefeitura de Lages nas eleições de 7 de outubro. Com o apoio de nove partidos até agora (PMDB, PPS, PT, PTB, DEM, PCdoB, PTdoB, PHS e PSDC) os dois foram saudados por um grande número de lideranças e correligionários. Evento realizou-se na tarde de sábado  (23/06), no Clube Princesa, em Lages.

 \"\"

“Eu poderia resumir em 15 segundos  o que representa este momento para mim e para este grande grupo político que resolveu  se unir em torno de um objetivo comum.  O povo quer voltar a mandar na Prefeitura de Lages”, disse um Elizeu Mattos convicto. “É essa a grande mudança que sinto todos desejarem em Lages neste momento”, acrescentou. “O prefeito tem de administrar de mãos dadas e olhando nos olhos do cidadão. Quem manda na cidade são os moradores que moram nela. O prefeito é meramente um síndico, um líder da cidade.  Nada mais. Tem de ouvir, estar presente, governar com a participação e de acordo com a vontade do que pensa e do que quer  a população”, resumiu Elizeu.

 \"\"

Já Toni Duarte, ao seu estilo de oposição, não poupou críticas à atual administração: “Aqui em Lages só tem duas coisas que não acabam nunca. Amor de mãe e as obras da Prefeitura”, falou, arrancando risos e repetindo uma frase que disse nesta semana na tribuna da Câmara. Depois disso, citou algumas das “eternas” obras que começaram pela atual administração mas que até agora não foram concluídas:  anel viário do bairro Petrópolis; rua Cirilo Vieira Ramos; rua Matheus Junqueira; calçadas da Av. Carahá; Policlínica Municipal; Mercado Público Municipal (“que está abandonado há anos, uma vergonha”, segundo Toni); cozinha comunitária do bairro Guarujá, entre outras. “Não precisamos inventar muita coisa. Não precisa prometer trazer para Lages uma fábrica de disco voador. Basta governar junto com o povo, de frente para ele. E não de costas, como estão fazendo há alguns anos, se achando os donos da cidade”, argumentou o vereador.

 \"\"

O ex-deputado federal Fernando Coruja (PPS), que deixou de ser candidato a prefeito mesmo tendo um ótimo percentual nas pesquisas, disse que o fez pensando no projeto e no bem da cidade. “Se saíssemos separados poderíamos facilmente perder. E não seriam nem o Coruja e nem o Elizeu os derrotados. Mas o povo de Lages. Não podemos mais esperar para mudar este modelo de administrar que aí está. Convivo e falo com o povo todos os dias desde que voltei de Brasília. E é esse o maior desejo do lageano. Ter de novo um prefeito  que administre a partir das necessidades do dia a dia das pessoas. E não falo de coisas grandes, mas de uma simples radiografia, que em Lages leva até seis meses para ser feita. Isso tem de mudar”, argumentou Coruja.  

 \"\"

Na convenção que homologou a candidatura de Elizeu Mattos e Toni Duarte à Prefeitura de Lages, marcaram presença os presidentes e outras lideranças de todos os partidos coligados. Entre estes, estiveram: o vice-governador e presidente estadual do PMDB, Eduardo Pinho Moreira; atual senador e ex-governador Cassildo Maldaner (que comparou o  evento político reunido em torno do nome de Elizeu Mattos como “um grande culto ecumênico”); ex-governador Paulo Afonso Vieira; deputada federal Carmen Zanotto (PPS); deputados estaduais Jaison Lima (PT), Nilso Berlanda (DEM) e Dirce Heidercheidt ( PMDB); presidente do PT de SC, José Fritsch; presidentes locais de todas as agremiações coligadas; prefeitos e vereadores de outros municípios da região,  entre outros.

 \"\"

O ex-governador e atual senador Luiz Henrique da Silveira, grande amigo pessoal de Elizeu Mattos, com outros compromissos partidários em nível nacional, gravou uma mensagem, que foi exibida no telão pouco antes da fala de Elizeu Mattos. Durante o evento, o coordenador do Plano de Governo de Elizeu Mattos, advogado Edésio Caon, fez a entrega oficial das principais diretrizes do documento aos dois candidatos (Foto abaixo).

 \"\"

“Estão espalhando por aí que a candidatura do Elizeu e do Toni é contra o governador Colombo. Em 2010, o PMDB, o PPS e outros partidos que aqui estão pegaram junto, correram esse estado pedindo votos para eleger o Colombo Governador de todos os catarinenses. E aqueles que estão na Prefeitura hoje, naquela eleição, trabalharam contra o Colombo e a cidade. Queriam outro governador. Então, quem é o candidato do Governador aqui em Lages? Quem está de fato com ele?”, argumentou Toni Duarte.

 \"\"

“Se hoje o Colombo está trazendo um monte de benefícios para Lages para um prefeito que trabalhou contra ele, imagina então se o seu líder de Governo até há poucos dias na  Assembléia chegar à Prefeitura. Aliás, depois de muito tempo Lages voltará a ter um prefeito alinhado com o Governador. E também e principalmente com a  Presidente da República. Imaginem quanto o Governador e a Presidente poderão ajudar Lages”, argumentou Toni Duarte.

Texto e Fotos: Loreno Siega - Revista Visão