A empresa Sinotruck, conhecida como CNHTC (China National Heavy Duty Truck Group), confirmou o início das operações em Lages para a primeira quinzena de 2014. O anúncio aconteceu durante entrevista coletiva com a imprensa nacional, concedida pelo diretor geral da Sinotruk Brasil, Joel Anderson, nesta terça-feira (10), em Mogi das Cruzes, São Paulo.

Durante evento foi o lançada a família de caminhões A7, com a nova linha de motores D12 (Euro V). A linha pretende ampliar o leque de produtos com características que irão aumentar a produtividade e rentabilidade dos caminhões. “Essa nova família está chegando depois do sucesso de vendas da linha de caminhões Howo e está ganhando cada vez mais espaço no mercado nacional”, disse Anderson.

\"\"

Os caminhões A7, produzidos na fábrica da Sinotruk em Jinan, na China, estarão disponíveis no mercado brasileiro, em setembro de 2012.

Em abril deste ano, o governador do Estado de Santa Catarina, Raimundo Colombo, esteve em São Paulo com o chairman da Sinotruck Corp, Ma Chunji,  para assinar acordo, entre Governo do Estado, Prefeitura de Lages e Elecsonic (Sinotruk Brasil), com o objetivo de instalar uma unidade da fábrica no município de Lages. Com aproximadamente 1100 funcionários diretos, a empresa pretende faturar R$ 1 bilhão, estimando a produção de cinco mil caminhões no primeiro ano e oito mil nos anos seguintes, atendendo o mercado da América do sul.

O documento garante que a empresa se instalará em Lages, com os incentivos fiscais previstos pelas leis do Estado e do município. Considerada a maior fábrica de caminhões do mundo, a empresa investirá R$ 300 milhões para a construção, com conclusão prevista para janeiro de 2014. “Esse será o nosso estágio, que passará de importador para montador”, comenta Anderson. “Queremos nos tornar referência no setor de cargas no Brasil”.

No primeiro momento, haverá somente a importação de caminhões, enquanto a unidade em Lages é definitivamente instalada. Na segunda fase do processo, acontece a importação de peças, produzidas pela fábrica matriz, para a montagem dos caminhões no município catarinense, chamada pela empresa de CKD – no inglês Complete Knock-down. Na terceira e última fase, os caminhões serão produzidos com 65% das peças de fornecedores brasileiros, preferencialmente catarinenses. “Santa Catarina está preparada para a consolidação de um novo polo automotivo brasileiro e a Sinotruk, com o novo modelo A7, vai ancorar este polo”, enaltece o secretário-executivo de Assuntos Estratégico, Paulo Cesar da Costa (Costinha).

 

 

 

Rafael Vieira Araújo - Asses. de Comunicação da Secr. de Assuntos Estratégicos de SC