Um bate-papo informal, porém, rico em ideias e iniciativas. Assim foi o encontro de Elizeu Mattos (PMDB) com representantes de diversos segmentos culturais na noite de quarta-feira (25/07). O conselheiro do Conselho Municipal de Cultura, Gilson Máximo de Oliveira, o famoso “Testa de Lampião” que forma dupla com Adilson Freitas, o não menos famoso “Grilo Seco”, apresentou, em mais ou menos duas horas de conversa, o que um dia virá a ser o Sistema Municipal de Cultura ao candidato a prefeito pela coligação “Todos por uma Lages Feliz”.

O Sistema Municipal de Cultura ainda não existe. Formado o Conselho, pela sociedade civil organizada, a partir de 2009, é preciso criar o Plano Municipal e o Fundo Municipal de Cultura que formarão o Sistema propriamente dito. Gilson destaca que durante a criação do Conselho os participantes apontaram que a cultura envolve em Lages cerca de 1.180 pessoas em todos os segmentos – música, teatro, dança, tradicionalismo gaúcho, artesanato, literatura, carnaval, artes visuais, etc. Ressaltou que a cultura movimenta 3% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. “A cultura distribui riquezas e constrói a cidadania do povo”, disse Gilson.

Elizeu sustenta que em cada esquina de Lages existe um talento. “Mas esse talento precisa ser lapidado. É preciso dar oportunidade para que ele se manifeste”, entende. Para o candidato da coligação “Todos em por uma Lages Feliz”, sem planejamento nada vai pra frente, e com a cultura não é diferente. Elizeu disse que quando chega o final de semana não há o que se fazer em Lages. “Falta opção de entretenimento. A partir de 2013 vamos ter um calendário de apresentações de talentos locais no calçadão da praça João Costa todo final de semana. E cadê a cultura na Festa do Pinhão? Não vejo espaços nesse evento. Precisamos repensar toda a festa”, reflete Elizeu.

Informações Assessoria de Comunicação / Coligação “Todos por uma Lages Feliz”