Uma importante etapa do processo que envolve a ampliação do hospital estadual Tereza Ramos foi cumprida na noite de quinta-feira, 26. A empresa que está fazendo o projeto que servirá como base para a construção da nova ala apresentou um esboço geral ao secretário-adjunto da Saúde, Acélio Casagrande, ao secretário regional de Lages, Jurandi Agustini, ao diretor geral do hospital, Luis Alberto Susin, e a direção. O objetivo foi mostrar ao grupo um panorama geral de como ficará cada um dos oito pavimentos do prédio. “Essa apresentação foi feita para ganharmos tempo. Se quiséssemos sugerir alterações, o momento certo seria esse, e não quando o projeto estiver pronto”, disse o secretário Jurandi.

O grupo aprovou o modelo apresentado, e a partir da próxima semana a empresa começa a desenvolver os subprojetos que formarão o projeto base. Incluem-se aí as instalações das redes de energia elétrica, gás, climatização, hidrosanitário, informática, telefonia, sonorização, iluminação e prevenção de incêndios; os projetos arquitetônico e estrutural; e os designs dos interiores. De acordo com o arquiteto Marcelo Lima, a previsão é que os trabalhos sejam concluídos em dois meses. “Vários engenheiros trabalharão simultaneamente para garantir o cumprimento do prazo”, ressalta.   

\"\"

O Governo do Estado está investindo R$ 447 mil no projeto, e a estimativa é que a obra custe em torno de R$ 58 milhões. A estrutura terá 12,9 mil metros quadrados. O primeiro pavimento (térreo) concentrará os setores de urgência e emergência, a farmácia, o almoxarifado e o necrotério; o centro de diagnóstico por imagem será no segundo pavimento; os pavimentos 3 e 4 agregarão um total de 92 leitos (46 cada); com 30 leitos, a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) ficará no quinto pavimento; o sexto concentrará as redes de distribuição de energia elétrica (com geradores próprios) e climatização; com 10 salas e 18 leitos de recuperação, o centro cirúrgico ficará no sétimo pavimento; e a central de equipamentos será no oitavo.

\"\"

“É nova ala trará grandes benefícios à população de toda a região serrana. Serão quase 100 novos leitos de internação, uma ampla UTI e um serviço de emergência administrado pelo Estado. O hospital Tereza Ramos, que já é uma referência em qualidade, se tornará ainda melhor”, destaca o secretário-adjunto Acélio Casagrande.

Informações Fabio Ramos / SDR de Lages