A Secretaria de Estado da Saúde divulgou, nesta quinta-feira (02/08), pesquisa do Ministério da Saúde que revela o aumento de 29% no número de transplantes em Santa Catarina, realizados no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Este ano, 277 transplantes foram efetuados, enquanto que, em 2011, foram 214 cirurgias. Os órgãos que mais impulsionaram o desempenho dos transplantes no Estado, nesse primeiro quadrimestre, foram fígado e córnea, com índices de crescimento de 46% e 42%, respectivamente.

Santa Catarina apresenta 26,9 doadores por milhão de população (pmp). No cenário nacional, o Brasil bateu recorde ao registrar 13,6 doadores pmp já no primeiro quadrimestre do ano, meta que era prevista para 2013. A nova meta do Ministério da Saúde é chegar a 15 doadores pmp em 2015. O país fechou o ano de 2011 com 2.048 doadores. Nesse primeiro quadrimestre, o Brasil registrou aumento de 29% no número de doadores - 726 doadores -, comparado ao mesmo período do ano passado – 564.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Dalmo Claro de Oliveira, Santa Catarina possui atualmente 46 equipes médicas que realizam transplantes, uma central e três organizações de procura de órgãos. Com a melhoria da infraestrutura, especialmente a capacitação de equipes para o contato com as famílias dos possíveis doadores, incentivo financeiro aos hospitais e na sensibilização da população por meio de campanhas anuais de incentivo à doação de órgãos e tecidos, os brasileiros têm demonstrado que a estratégia é eficiente. “Temos um bom resultado. Investimos em capacitações dos nossos profissionais dos hospitais envolvidos no processo de doação de órgãos e tecidos para transplantes, além de disponibilizarmos transporte aéreo das equipes que realização a captação no Estado”, disse o secretário da Saúde.

Informações Simone Sartori / Secretaria de Estado da Saúde