O Juiz Laerte Roque Silva, da Justiça de São Joaquim, determinou a conversão da prisão temporária em prisão preventiva da Vereadora Estela Maris Mariotti Chiodelli, depois de tentativa de extorsão da prefeita Marlene Kayser da Rosa, de São Joaquim. O conversão ocorreu no mês de julho.

A vereadora estava em prisão temporária desde o dia 10/07 no presídio de Lages, porém, a prisão temporária tem prazo máximo de cinco dias, prorrogáveis por mais cinco. Já a prisão preventiva não tem prazo máximo, e pode ser decretada como garantia da ordem pública, da ordem econômica, ou para assegurar a aplicação da lei penal, quando houver prova da existência do crime e indício suficiente de autoria, como é o caso da vereadora.

De acordo com o documento contendo a decisão do juiz, \"Se a vereadora for posta em liberdade neste momento, poderá ela ter acesso a algum arquivo que ainda não tenha sido apreendido pela autoridade policial, o que colocaria em risco a integridade moral da vítima, haja vista que a denunciada não exitaria em divulgar o seu conteúdo.\"

Em tentativa de extorsão, a vereadora pediu R$ 25 mil reais para não divulgar foto da Prefeita durante um baile de mulheres, que ocorreu em março de 2012, além de pedir a Prefeita que não fizesse nada contra o seu marido, Sr. Neri Antônio Chiodelli, que está afastado da Prefeitura Municipal de São Joaquim por suposta fraude na execução de contrato administrativo.

Informações G1