Em meio a outras atividades, a esposa do governador Raimundo Colombo, Maria Angélica, se identifica também como artista plástica. Além das pinturas de ícones, que no campo da arte religiosa identificam representações sacras pintadas sobre um painel de madeira, ela tornou-se também especialista na restauração de obras sacras. A mais recente, uma antiga estátua do Senhor Bom Jesus e que foi entregue na noite deste sábado (04/08), durante a missa, na Igreja Matriz de São Sebastião, em Painel (SC). Para concluir o trabalho ela dedicou mais de três meses do seu tempo, apesar das múltiplas tarefas diárias.

\"\"

Há mais de 12 anos, movida pela fé e a religiosidade, Maria Angélica tem usado parte do tempo em trabalhos de restauração de obras sacras. Segundo ela já passaram por suas mãos, pelo menos, 10 estátuas. Entre elas, a do Sagrado Coração de Jesus, da Capela do Colégio Santa Rosa e a da Nossa Senhora do Rosário, do Asilo São Vicente. “Todas elas estavam bastante danificadas, e para fazer a restauração é preciso paciência, conhecimento e muita dedicação”, salienta Maria Angélica.

A primeira dama justifica que realiza estes trabalhos com o maior prazer, pois, entende que na vida é preciso haver algum tipo de dedicação a causas que contribuam para a comunidade. E, na religião, ela tem encontrado forças para superar os desafios, e ao mesmo tempo manter a integração da família, especialmente no momento em que Raimundo Colombo se tornou a liderança maior dos catarinenses, no cargo de Governador.

Informações Paulo Chagas