O superintendente estadual da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Adenor Piovesa assinou na manhã desta quinta-feira (30/08), junto com o prefeito Antônio Coelho Lopes Júnior, o “Bota”, ordem de serviço para construção da Estação de Tratamento de Esgoto (Ete) e de 2,5 quilômetros de rede de Capão Alto. A solenidade aconteceu no canteiro de obras onde será implantada a estação de tratamento, há cerca de um quilômetro do perímetro urbano.

Foram seis anos entre viagens à Brasília, Florianópolis, reuniões na Funasa, elaboração de plano de saneamento, projeto, licitação da obra e liberação do dinheiro.  O que explicou o superintendente da Funasa é que houver ao menos três alterações da forma como conveniar e contratar os projetos de saneamento nos últimos anos e isso resultou numa demora além do previsto.

Mas a partir de agora, a Funasa está elaborando os projetos com empresas terceirizadas, o que deve agilizar as obras. Este mês foi contratada elaboração de 21 projetos de municípios que não tinha condições financeiras de bancar o projeto. “Depois vamos contratar mais 20 e neste segundo lote entrará Rio Rufino que ainda não tem projeto de esgoto”, informou.

No caso de Capão Alto, os recursos desta primeira etapa que deve ser concluída até final do ano, são recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC I) e foram liberados através da Funasa. As demais obras tem previsão de iniciar ano que vêm e até final de 2013 Capão Alto poderá estar com esgoto tratado em 100% do perímetro urbano. Mais de 600 famílias estarão ligadas à rede de esgoto.

O valor exato das obras iniciadas ontem é de R$ 1.546.210,42. O que lembrou o prefeito é que a implantação da rede de esgoto vai causar alguns transtornos porque as ruas terão de ser abertas. “Mas é fundamental para melhoria da qualidade de vida da nossa população e especialmente da saúde” frisou. A empresa que executará a obra é de Lages, a Pré-Moldados Ventura, que já executou serviços dessa natureza.

 

Onéris Lopes - Asses. de Imprensa da Amures