A Klabin promove, entre os dias 24 de setembro e 1º de outubro, a Parada Geral da Unidade de Correia Pinto (SC), procedimento obrigatório no setor em que as operações de produção de papel são interrompidas para atender a legislação vigente no que diz respeito à NR13 (Norma Regulamentadora 13). A norma trata de caldeiras e vasos de pressão, além de garantir a continuidade operacional da fábrica realizando as manutenções com qualidade e segurança para o bom funcionamento fabril.

Durante os oito dias de atividades de manutenção, 55 empresas contratadas - com um contingente em torno de 1200 trabalhadores - estarão envolvidas nas atividades da Parada Geral na fábrica. Entre as principais atividades de manutenção preventivas previstas estão as inspeções de caldeiras, digestores, sistemas de geração e distribuição de energia e de controle do processo produtivo.

A quantidade de trabalhadores envolvidos na realização da Parada demanda uma logística e uma infraestrutura que contemplam transporte, acomodações e refeições, entre outros fatores que movimentam a economia de Correia Pinto. A isso se somam outros benefícios, como os impostos gerados para o município, o movimento extra de hotéis, bares, restaurantes e lojas, além de serviços de suporte à permanência dos trabalhadores na cidade.

Uma campanha interna foi planejada nas instalações da fábrica para conscientizar todos os envolvidos sobre procedimentos  de segurança, qualidade nos serviços e organização. Além disso, foi enviado às autoridades da região um comunicado informando sobre as ações previstas para o período.

Durante os dias da Parada poderão ocorrer alterações quanto a odores e ruídos provenientes da fábrica, especialmente na retomada de operações dos equipamentos. É importante ressaltar que tais efeitos não causam danos à saúde das pessoas ou ao meio ambiente.

Em caso de dúvidas, a comunidade pode entrar em contato gratuitamente, pela Central de Atendimento Klabin: 0800 721 0228. 

Ketchum - Assess. de Imprensa da Klabin