A partir da próxima terça-feira, 1/10, moradores da Serra Catarinense poderão realizar procedimentos cardiológicos em Lages. O Governo do Estado custeará o atendimento de 500 pacientes cadastrados no Sistema Único de Saúde (SUS) que aguardavam na fila. Os serviços serão feitos na Cardiolages, uma clínica particular considerada referência no Estado. O secretário de Desenvolvimento Regional, Jurandi Agustini, destaca a importância da parceria. “Temos em Lages uma das melhores clínicas do coração de Santa Catarina, e o Governo está colocando essa estrutura a serviço das pessoas que mais necessitam dela”, diz o secretário.

Até então, os serranos inscritos no SUS eram encaminhados para o hospital especializado mais próximo, localizado em Rio do Sul, no Alto Vale do Itajaí. Um dos beneficiados será o seu João Maria Alves, de 64 anos, que mora no bairro Novo Milênio em Lages. Ele aguardava ser chamado para um cateterismo a mais de um ano, e ficou entusiasmado ao receber a notícia. “A espera está terminando, e ainda por cima não vou precisar viajar, serei atendido aqui mesmo. Isso é muito bom”, afirma.

O diretor da Cardiolages, Eriton de Abreu Silva, explica que o objetivo é realizar 30 procedimentos por semana. “Temos estrutura física para isso, e contratamos mais alguns profissionais que irão nos ajudar a cumprir a meta”, diz ele. O encaminhamento será feito pela gerência de Saúde. De acordo com a gerente regional, Beatriz Montemezzo, os pacientes que aguardam a mais tempo terão prioridade. “É uma determinação do governador Raimundo Colombo. Algumas pessoas estão esperando por atendimento a mais de dois anos, e elas serão chamadas primeiro”, diz a gerente.

Fábio Ramos - Asses. de Imprensa da SDR de Lages

DÚVIDA DO BLOG: Não seria essa \"providência\" mais um dos vários \"milagres das eleições?\" - Afinal, um dos candidatos prometeu resolver essa questão em 90 dias. Então, para acabar com o discurso dele, resolveram tomar providência antes disso - nas vésperas das eleições.... ufa... Que chegue logo dia 07 de outubro.