Atendendo a proposição do legislador Marcius Machado (PPS), a Câmara de Vereadores de Lages concedeu na noite desta terça-feira (27) o título de Cidadão Lageano ao senhor José da Silva.

O proponente destacou as qualidades do homenageado: “Homem de fibra, de garra e de valores, homem como muitos outros, que vieram a esta terra com a determinação e vontade de vencer, guiado e impulsionado por sonhos e que mesmo nos intempéries da vida, não se deixou abalar. (...) Parabéns cidadão das terras das lajens, hoje um verdadeiro boi de botas”, exclamou.

José da Silva agradeceu o reconhecimento: “Eu não era lageano, mas hoje eu sou um boi de botas. Muito obrigado, de coração para coração. Em 1960, morava em Angelina e pelas 4 horas  da manhã, peguei uma carona em um caminhão boiadeiro e com muito custo consegui realizar o sonho de conhecer Lages, chegando aqui às 5 da tarde. Valeu a pena, senão hoje não seria um cidadão lageano”.

Nascido em 13 de maio de 1941, na cidade catarinense de Angelina, José da Silva foi carregador de toras, taxista e comerciante. Começou cedo no trabalho, aos 12 anos, na retirada de toras em uma serraria. Chegou aos 19 anos em Lages e passou por vários empregos, além de servir o Exército.

Com o passar dos anos, conheceu Helena Sizuki, que veio a se tornar sua esposa, e também se tornou taxista, sendo dono de uma pequena frota. Como não havia carro forte à época, transportou malotes de dinheiro do Banco do Brasil para diversas cidades como Belo Horizonte, Uberaba, Curitiba e o interior paulista.

Após se aposentar deste ramo, montou a academia e escola de artes marciais Impacto Total, que além da boa saúde, tem o objetivo de preparar cidadãos para o curso da vida, e onde o homenageado adquiriu mais amigos e admiradores de sua humildade, carisma e humanismo.

Texto: Éverton Gregório - Fotos: Elisandra Pandini - Asses. da Câmara de Lages