Na próxima segunda-feira (10), a Câmara de Vereadores de Lages deverá receber representantes da Prefeitura que prestarão esclarecimentos sobre o não-repasse dos recursos provenientes do Ministério da Saúde para o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres e também sobre a falta de regulamentação para a profissão dos mototaxistas, lei aprovada no Legislativo em dezembro de 2010, mas que ainda não está efetivada pela inoperância do prefeito e do Poder Executivo municipal.

Ambas as proposições foram apresentadas na Casa do Povo por Marcius Machado (PPS) através dos requerimentos 120 e 121/12, e os convocados devem estar na Câmara às 18h20min para explicar ambas as situações no Horário dos Partidos da sessão de segunda-feira.

No primeiro caso, foram convocados a secretária municipal de Saúde, Odila Waldrich, e o secretário de Finanças, Walter Manfrói, além de ter sido convidado o diretor do HNSP, Canísio Winkelmann. Segundo Marcius, a realização de serviços de alta complexidade em cirurgia ortopédica e neurocirurgia estão comprometidas devido à falta do pagamento aos profissionais. “Uma matéria assinada pelo diretor do hospital informa que mais de R$ 2.7 milhões de reais não foram repassados ao hospital pela Prefeitura. (...) Temos que dirimir estas dúvidas porque, em um primeiro momento, é trata-se de uma apropriação indébita”, comentou o proponente.

 

Éverton Gregório - Asses. de Imprensa da Câmara de Lages