A obra para reabilitação da SC-114 (antiga SC-438), entre os municípios de São Joaquim e Painel, na Serra catarinense, inicia em 30 dias. O governador Raimundo Colombo e o secretário da Infraestrutura, Valdir Cobalchini assinaram, nesta quinta-feira, 10, a autorização para que o Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) possa emitir a ordem de serviço para as obras. O investimento é de R$ 55,7 milhões e abrange 55,1 quilômetros. Foi autorizada também a ordem de serviço para elaboração do projeto de reabilitação do trecho entre Painel e Lages (BR-282), de 24,6 quilômetros.

As obras fazem parte do Pacto por Santa Catarina, que prevê investimentos na infraestrutura de R$ 1,9 bilhão em mais de 30% da malha rodoviária estadual, ou seja, 1,5 mil quilômetros. Raimundo Colombo disse que o Governo do Estado se preparou para que os recursos sejam bem aplicados. Para isso, durante dois anos, o Governo se dedicou a fazer projetos e levantamentos de prioridades nas regiões. No caso da infraestrutura, foram detectados 127 pontos críticos nas rodovias, responsáveis por 70% dos acidentes no Estado. “Estamos revertendo esta situação com investimentos nunca vistos anteriormente em Santa Catarina. Queremos obras bem feitas, nada de buracos ou asfalto se desmanchando.”

Na SC-114, a reabilitação vai garantir mais segurança para os que trafegam pela rodovia, que é considerada sinuosa e com trechos perigosos. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, no ano passado, foram registrados mais de 130 acidentes na rodovia.

\"\"

 

A obra também vai melhorar o potencial econômico e turístico de toda região. São Joaquim é responsável por quase um terço da produção de maçã em Santa Catarina, colocando no mercado, a cada ano, em torno de 240 mil toneladas. No setor da pecuária, o município possui um rebanho de 60 mil cabeças de gado, o que corresponde ao segundo maior do Estado.

O município de Painel, além da fruticultura e pecuária, destaca-se pela criação de trutas. O turismo também tem se desenvolvido na Serra Catarinense. Cada vez mais empresários estão investindo em pousadas, restaurantes e hotéis e milhares de turistas passam pela Serra durante todo o ano, especialmente no inverno, pois a região é considerada a mais fria do Estado.

A obra, que estará concluída em dois anos, terá novos acostamentos, alteração de traçado em seis curvas acentuadas e implantação de um total de 6,3 quilômetros de faixas adicionais em locais com subidas. Também serão construídas cinco interseções, sendo duas em trechos de grande movimentação de veículos, no acesso as localidades de Santa Isabel e Várzea, em São Joaquim.

 

Informações Elisabety Borghelotti (Secom) e Nina Velho (SDR São Joaquim)