O prefeito de Lages, Elizeu Mattos, acompanhado de seu vice, Toni Duarte, do Secretário de Planejamento, Jorge Raineski, da Secretária de Comunicação, Carla Reche  e de boa parte de seu time de secretários, deu hoje sua primeira entrevista coletiva no exercício do cargo. A entrevista aconteceu nas dependências da Biblioteca Pública municipal, no Tanque.

A entrevista foi precedida de uma reunião com todo o colegiado, ontem (15/01), das 8h30min. às 20h30min., na Pousada Rural do SESC, oportunidade em que cada um dos seus secretários fez um relato da situação encontrada em cada pasta na Prefeitura de Lages até o momento.

\"\"

As palavras \"caos\", \"desmando da coisa pública\", \"completa falta de planejamento e gestão\", \"desordem\"  e \"descontrole administrativo\"  foram repetidas pelo prefeito várias vezes ao se referir à situação encontrada nos vários órgãos e departamentos. \"O susto foi bem maior do que imaginávamos\", começou dizendo.

DÍVIDAS DE R$ 77 MILHÕES

Segundo Elizeu Mattos, com números confirmados pelos secretários de Finanças e Planejamento (presentes ao evento), as dívidas totais da Prefeitura até o momento somam R$ 77 milhões. Deste montante, R$ 33 milhões são a curto prazo (e R$ 5 milhões referem-se ao não repasse dos valores descontados do pagamento dos servidores e não repassados devidamente ao LagesPrevi).

No final de 2010, a dívida da prefeitura de Lages chegava a R$ 42 milhões;

No final de 2011, esse valor subiu R$ 5 milhões. E passou para R$ 47 milhões.

E no final de 2012, essa cifra atingia os R$ 77 milhões. Ou seja, no último ano da administração de Renatinho, a dívida da Prefeitura de Lages subiu \"apenas\" R$ 30 milhões.

R$ 36 MILHÕES DE DÉFICIT EM 2012

No último ano de mandato de Renatinho - ano de eleições - o déficit da Prefeitura foi de \"apenas\"  R$ 36 milhões. A Prefeitura arrecadou no total R$ 333 milhões. E gastou R$ 369 milhões. Isso representa um déficit médio mensal de R$ 3 milhões, valor que a nova administração terá de economizar urgentemente para \"equilibrar\" receeitas e despesas.

\"\"

\"DESCONTROLE\" NA FOLHA DE PAGAMENTOS

Esse completo \"descontrole\" das finanças da prefeitura, em partes, deve-se ao \"descontrole\" nos gastos com a Folha de Pagamentos.

Em 2010, a Folha da Prefeitura representava 39,7% da arrecadação. E totalizou R$ 92 milhões do total das receitas.

Em 2011, subiu para 43,6% (gastos da folha sobre as receitas). E totalizou R$ 117 milhões.

E em 2012 pulou para 50,4% da arrecadação, totalizando R$ 151 milhões. Parte disso, provavelmente, deve-se ao pagamento do Piso Nacional do Magistério dentro do Plano de Cargos e Salários.

R$ 13 MILHÕES PARA ASSOCIAÇÕES EM 2012

Segundo Elizeu Mattos, em 2012 foram repassados \"apenas\"  R$ 13 milhões para diversas associações sem fins lucrativos. A Associação das Comunidades Rurais Organizadas (ACRO), um cabidaço de empregos que não se sabe o que faz, levou mais de R$ 3 milhões em repasses. \"Isso vai acabar. Vamos ter de rever tudo isso\", deixou claro Elizeu.

No setor de obras, por exemplo, no ano passado a Prefeitura de Lages \"torrou\" R$ 2,5  milhões apenas com aluguel de máquinas (patrolas, caçambas e até prancha para transportar as máquinas) de terceiros. \"Para uma prefeitura do porte de Lages, é inadmissível que não tenhamos máquinas próprias. Com o dinheiro de apenas um ano daria para comprar 5 caminhões novos ou duas patrolas\", comparou Elizeu Mattos.

R$ 150 MIL POR MÊS COM ALUGUÉIS

Apenas com aluguéis, a Prefeitura desembolsa mensalmente mais de R$ 150 mil. Em função disso, Elizeu estuda seriamente a necessidade urgente de construir um centro administrativo, que poderá até ser próximo ao futuro Parque da Cidade, com amplo espaço e que abrigaria os vários setores, secretarias e departamentos.

Sobre a Semasa, Elizeu sintetizou: \"É uma estrutura que parece não fazer parte da Prefeitura. Não tem planejamento e gestão alguma. Não tinha comunicação alguma com os outros setores da Prefeitura\", falou. \"A Semasa abria os buracos. E quem precisava ir tapar era a Secretaria de Obras, por meio de ordens em bilhetinhos e  ofícios. Isso explica pelo menos parte da grande buraqueira que temos nas ruas e avenidas da cidade. Isso vai mudar. A Semasa vai abrir e tapar os buracos em seguida. Nada de terceirizar essa função\", destacou, antes de informar: \"50% da água que estamos tratando está sendo desperdiçada. É grave e muito caro. Tem de mudar isso com grande urgência\", falou.

FUNCIONALISMO - CORTES

\"Vamos ter de cortar gastos, diminuir o número de servidores e tomar medidas drásticas. Entre inchar a administração, gerar empregos e continuar com a Prefeitura nesta situação e fazer o que precisa para a cidade, nós vamos optar pela segunda alternativa. Não fomos eleitos para deixar a coisa como estava\", deixou claro Elizeu Mattos.

Com relação aos servidores contratados - que a administração de Elizeu já demitiu em torno de 700 (o que deveria ter sido feito pelo prefeito anterior, até 31 de dezembro), ainda existem pelo menos 800 que continuam trabalhando. É certo que haverá novos cortes, onde isso for possível e não afetar serviços essenciais e o andamento de convênios.

ÉTICA E TRANSPARÊNCIA

Elizeu disse várias vezes que não será tolerada corrupção, desmandos e falta de ética por parte de seu time de secretários e também por qualquer servidor público, efetivo ou contratado. \"Trabalhar com ética é nosso dever e não uma obrigação. E quem não for ético e correto vai ser demitido ou estará fora\", deixou claro.

SHOPPING CENTERS

\"Vamos tomar uma decisão política sobre os projetos de shoppings em Lages nos próximos dias. Não há espaço para dois shoppings em Lages. Estamos analisando o projeto de cada um deles. E vamos optar por aquele que tiver mais consistência e for mais viável\", disse.

CONFIANÇA NA EQUIPE

Depois de falar sobre inúmeras outras questões - incluindo o projeto Cidade Inteligente, Festa do Pinhão, etc - Elizeu arrematou:

\"Recebemos uma locomotiva descarrilhada, desgovernada, fora dos eixos. Mas vamos colocar esse trem novamente nos eixos. E dentro de dois anos essa locomotiva estará totalmente nos eixos, nos trilhos. E será um trem bala porque tenho muita confiança e esperança nesta equipe\",  encerrou.

Loreno Siega - Revista Visão