Criado pelo Governo do Estado, o programa Caminhos da Cidadania está promovendo a resocialização de pessoas que cumprem pena em regime semi aberto. Elas estão trabalhando na conservação de várias rodovias estaduais. Conforme prevê o Código Penal, a atividade reduz o período de detenção. Cada três dias trabalhados representam um dia a menos de débito com a justiça. Além disso, os presos recebem um salário mínimo mensalmente.

Quatro homens que cumprem pena no presídio do bairro São Cristóvão, em Lages, estão participando do programa. De acordo com o diretor, Quintino Einecke, o bom comportamento foi preponderante na escolha. “A conduta do dia a dia é o principal critério de seleção nessas situações”, diz o diretor.

Atualmente, os detentos trabalham na SC 114 (antiga SC 425), que faz a ligação entre as BRs 282 e 470, passando por Palmeira e Otacílio Costa. “Eles estão limpando as canaletas e roçando a vegetação lateral para que ela não avance na pista”, explica e o superintendente regional do Departamento de Infraestrutura (Deinfra), Narciso Leal.

Os homens dizem estar se sentindo úteis perante a sociedade. “Nós queremos uma nova oportunidade para viver dignamente, e estamos fazendo um trabalho importante, que é a conservação das estradas”, diz um deles. Fábio Ramos - Assess. Imprensa da SDR de Lages