Demorou mais de dois anos. Mas finalmente as obras de revitalização do Colégio Estadual Vidal Ramos - também conhecido como \"Colégio Rosa\" - fundado em 1912 pelo então governador lageano Vidal Ramos - terão início nos próximos dias, com uma completa  restauração e revitalização do prédio histórico.

\"\"

A Ordem de Serviço para que as empreiteiras Estaca Engenharia (de Lages) e Squadra (de Curitiba) executem os serviçoss  foi dada no início desta tarde, no pátio da escola, pelo Governador Raimundo Colombo (o ato aconteceu debaixo de uma lona improvisada uma vez que chovia muito).  O custo total da obra será de R$ 5,9 milhões (com dinheiro do Fundo dos Recursos Desvinculados de SC - administrado pelo lageano Celso Calcagnotto) e o prazo de execução será de 12 meses (1 ano).

\"\"

Pelo projeto, todo o prédio deverá ser restaurado e recuperado. Isso para que fique exatamente como quando foi inaugurado, em 1912, sendo na época um dos cinco primeiros colégios estaduais a serem implantados em Santa Catarina.

\"\"

O local, que de uma escola será transformado em um importante centro cultural, vai abrigar diversos projetos como teatro, música, cinema, pintura, museu, etc.

\"\"

O prefeito de Lages, Elizeu Mattos, presente à solenidade, se comprometeu em providenciar a  revitalização no Memorial Nereu Ramos, que está colocado em anexo ao Colégio Rosa. Elizeu também solicitou ao Governo do Estado para que o diálogo para a ocupação e administração do futuro centro cultural comece logo, colocando a Prefeitura à disposição como parceira.

\"\"

Em seu discurso, Colombo lembrou do fundador do Colégio, o lageano Vidal Ramos. Citou  parte do texto do  discurso do fundador quando da inauguração do educandário, em 1912. \"Se hoje essa construção ainda nos impressiona pela beleza, mesmo nessas condições ruins, imagina como não era há mais de 100 anos atrás\", disse o governador. \"O Vidal disse na época da inauguração que essa obra foi feita com o ouro e o dinheiro dos ricos. Mas que o prédio havia sido construído por trabalhadores pobres. Por isso, seria uma escola para  ricos e para gente humildes. E nestes mais de 100 anos, imaginem quantos catarinenses e lageanos tiveram aqui sua alfabetização e a alegria de aprender as  primeiras letras\", argumentou.

REVITALIZAÇÃO DO CENTRO DA CIDADE

Colombo também disse que será parceiro da Prefeitura em  projeto mais amplo de revitalização da região central da cidade, que envolve o cabeamento subterrâneo da rede elétrica das principais ruas, praças e locais públicos, melhorias na pavimentação asfáltica e calçadas, incluindo a revitalização completa da praça João Costa.

Jurandi Agustini, Secretário Regional de Lages (que foi muito aplaudido e ovacionado por um grupo de professoras), lembrou que há muitos anos Colombo já queria revitalizar o prédio, desde os tempos em que era prefeito. \"Mas naquela época  não foi possível pelas questões burocráticas e pela falta de recursos. Agora o governador está realizando seu antigo desejo de deixar esse espaço totalmente restaurado e revitalizado\", explicou.

\"\"

Texto e fotos: Loreno Siega - Revista Visão