O Secretário Luiz Carlos Pinheiro Filho, do Desenvolvimento Econômico, Geração de Emprego e Renda de Lages, fez um balanço das primeiras ações à frente da referida pasta. Vejam abaixo como andam os projetos mais \"graúdos\", na visão do próprio:

 Idaza – Oportunidade para Lages será a nova unidade distribuidora de combustíveis Idaza (a primeira existe no bairro São Miguel). A nova terá bandeiras como Petrobras, Ipiranga e Shell, atendendo diversas cidades do Sul, com a circulação de cerca de 100 ou mais carretas ao dia.

Órion Parque – Mais uma aposta da secretaria é no setor tecnológico, com a implementação do Órion Parque, um complexo de empresas da área tecnológica, voltada à inovação, aos softwares, que ganhará formas no bairro São Francisco, próximo ao Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). A exemplo da grande dimensão do negócio, uma das empresas que se fixarão deverá triplicar seu número de funcionários. Pinheiro deixa a dica para quem está em dúvida sobre qual carreira seguir, considerando o sucesso e ascensão deste segmento na cidade. “Normalmente o setor de tecnologia paga melhor”, reforça.

Algumas empresas de Lages prestam serviços inclusive para outros países. O complexo contará, ainda, com uma faculdade do Sistema Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) para fomentar a qualificação dentro do próprio Parque Órion. “Chamamos a empresa de Projetos, Supervisão e Planejamento Ltda. (Prosul), que o está readequando, pois houve divergências entre valores. O projeto da licitação do prédio central deverá ser entregue em breve”, avisou.

GTS do Brasil – “O setor metalmecânico é a minha outra dica”, comentou Pinheiro, ao exemplificar que a empresa GTS do Brasil (máquinas e implementos agrícolas) está abrindo uma nova unidade no antigo espaço da unidade da Santa Catarina Turismo (Santur), na Área Industrial. Pinheiro também comunicou a chegada de uma empresa de call center em Lages, algo que não deve demorar para virar realidade.

Pratyko - O veículo para cadeirantes, Pratyko, também foi comentado, pois no dia 1º de fevereiro houve uma reunião com a Equipe Mão na Roda, desenvolvedora do protótipo, comunicando que dentro de 1,5 ano o carro deverá estar sendo produzido e comercializado na Serra catarinense, com valorização dos profissionais locais, pois a equipe deseja que os fornecedores sejam lageanos ou serranos. “Já existe muita procura pelo carro”, complementa o secretário.

Brava Linhas Aéreas – Os voos regulares que irão acontecer partindo e aterrissando no Aeroporto Federal Antonio Correia Pinto de Macedo, em Lages, aguçam muito a curiosidade da população. A Brava Linhas Aéreas deverá operar após a vistoria e homologação dos voos pela Associação Nacional de Aviação Civil (Anac). “As linhas irão passar por Santa Maria e Porto Alegre (RS), Resende (RJ), ligando Lages às principais capitais do Brasil, sendo que o porte da nave autorizada para atividade no aeroporto é de turbo hélice, ou seja, capacidade para 30 passageiros”, detalhou o secretário, salientando que o diretor-presidente da Brava, Jorge Barouki, afirmou que o trâmite está adiantado. Para Pinheiro, todas estas tratativas comprovam que o Poder Público busca seu lucro principal: “A satisfação da população, o bem-estar coletivo, um resultado palpável”.

 Fonte: Assessoria de Imprensa da PML - Foto: Daniele Mendes de Melo