Para que aja melhoria no funcionamento da Rede de Proteção que combate a violência contra crianças, adolescentes, mulheres e idosos em Lages, o vereador Prof. Domingos, solicitou ao presidente da Câmara,  Anilton Freitas, que algumas medidas sejam tomadas pelo legislativo.

No requerimento 021/13, apresentado na sessão deliberativa de terça-feira (12), Domingos quer que a Casa envie ofício às autoridades competentes para que estas tomem providências no sentido de articular a Rede de Proteção em Lages, a fim de garantir os direitos humanos. “Inclusive, se necessário, promover reunião de todos os órgãos e entidades envolvidas o mais breve possível,para dar celeridade aos objetivos do protocolo”.

O protocolo a que o vereador se refere  é um termo de manifestação de intenções, assinado em dezembro do ano passado, por diversas entidades,  que visam o combate à violência.

Acontece que o referido protocolo em alguns momentos não está funcionando. De acordo com informações repassadas ao vereador pelo Conselho Tutelar da cidade, o problema estaria ocorrendo principalmente no que se refere a adolescentes vítimas de violência sexual. “O que sabemos é que no hospital, por exemplo, não está sendo realizado o exame de conjunção carnal. Além disso, os profissionais da saúde não estão repassando as informações para toda a rede de proteção”, explicou Domingos.

O ofício solicitando providências quanto ao caso, será enviado ao promotor de justiça Dr. Tiago Davi Schimitt, titular da 4ª Promotoria da Infância e Juventude e a promotora de justiça Dra. Silvana Schimidt Vieira, titular da 14ª Promotoria da Cidadania, Direitos Humanos, Terceiro Setor, Crimes de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher.

Texto: Lizzi Borges - Assess. de Imprensa da Câmara