Os servidores de Lages - não sem razão - estão EXIGINDO do prefeito Elizeu Mattos reajuste nos salários.

Já o prefeito se defende dizendo que assumiu há poucos dias - encontrou a casa totalmente dessarrumada e sem recursos - e que o LIMITE Máximo de 54% para uso com salários permitido pela LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL (LRF) está por um fio.

O próprio Elizeu, hoje pela manhã, disse que foi uma grande irresponsabilidade o que o prefeito Renatinho fez no seu último ano de mandato ao conceder um aumento superior a 30% ao magistério. \"Não sou contra que professores ganhem bem. Mas há uma grande distorção. Alguns estão com salários acima de R$ 10 mil. E outros, principalmente em outros setores,  ganham muito pouco. Isso não foi pensado\", explicou Elizeu.

O Procurador Geral do Município, Dr. Fabrício Reichert, que acompanhava o prefeito, estuda inclusive uma ação para ver se Renatinho poderia ter concedido aumento tão significativo justamente em ano eleitoral, o que seria vedado pela Justiça Eleitoral.

\"Eu quero melhorar o salário dos servidores. É justo. Mas não posso fazer nada se o limite máximo da LRF for extrapolado. A Prefeitura no ano passado deu aumento. Mas não depositava ao LagesPrevi o correspondente à Previdência. Então, fizeram uma grande irresponsabilidade\", argumentou.

SUGESTÃO DO BLOG: A Prefeitura bem que podia divulgar na internet o salário de todos os funcionários públicos, incluindo prefeito, secretários, diretores e todos os demais servidores (o que muitas prefeituras e órgãos públicos já fizeram pelo Brasil afora - nos respectivos portais de transparência - uma exigência da LEI). Aí a gente saberia ao certo quem recebe muito e quem recebe pouco. E, principalmente, a função e a dedicação dessa pessoa para justificar seu salário.