A empresa de telemarketing Flex Contact tem grandes chances de fazer parte do Parque Órion, complexo empresarial voltado à tecnologia e iniciativas de inovação. Este desejo foi sinalizado pelo presidente Topazio Silveira Neto em reunião no final da tarde desta quinta-feira (21), na Flex, com o secretário do Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Luís Carlos Pinheiro Filho e sua equipe. “O prefeito Elizeu Mattos está entusiasmado com a empregabilidade da Flex e com a satisfação da empresa em estar na cidade, e quer disponibilizar, através do Parque Órion, estrutura maior que gere mais trabalho e renda aos lageanos”, declara o secretário.

O edital de licitação para construção do prédio central do Órion está prestes a ser lançado e o projeto foi apresentado à Flex, que pretende expandir seus negócios em Lages e dos atuais 900 funcionários saltar para três mil. “Chegamos ao nosso limite de espaço e a saída é partirmos para crescer mais ainda em Lages. A necessidade para daqui uns dois anos será uma área construída de quatro mil metros quadrados em uns três pisos, com os três mil teleatendentes”, projeta Topazio, sugerindo que seja pensado em ciclovias e estacionamento para motos no local.

Vantagens do Parque Órion

Um ciclo de trabalho e elevação da escolaridade deve ser um dos pontos mais benéficos à Flex, que tem em sua maioria funcionários entre 18 e 25 anos, muitos em seu primeiro emprego. Eles terão as opções dos cursos do Instituto Federal de Santa Catarina (Ifsc), ao lado do Órion ou ainda da faculdade do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), que estará instalada no Parque. Entre outras vantagens estão as diferenças entre a Lei do Parque em relação à legislação comum para construções de empreendimentos do tipo – no Parque, a partir da doação do terreno já se pode edificar e registrar o imóvel, ao contrário da Lei comum, que permite apenas após 10 anos. Destaque ainda para a isenção de Imposto Sobre Serviços (ISS) por 1,5 ano.

 

Informações Secretaria de Comunicação de Lages