Seguindo a linha da agenda positiva de incentivar o crescimento econômico e social de Lages, o prefeito Elizeu Mattos firmou na manhã desta terça-feira (26) uma nova parceria público-privada, desta vez com a Polpa de Madeira, localizada na área industrial do bairro Cidade Alta. Pelo acordo, a empresa entrará com o projeto e a prefeitura executará a colocação de cerca de 300 metros de asfalto até o portão da fábrica. Enquanto isso não ocorre, o prefeito determinou ao secretário de Infraestrutura, Joel Netto Momm, que melhore as atuais condições da rua Jacir Strighini, fazendo o patrolamento da mesma.

De acordo com o diretor-superintendente da Polpa, engenheiro Cesar Alvim Battistotti, o asfalto na rua defronte a fábrica é fator primordial para que a empresa amplie suas instalações e produção, gerando até 60 novos postos de trabalho diretos. “A poeira gerada pela falta de asfalto nos impede de operar algumas máquinas e inviabiliza qualquer ampliação de produção”, argumentou Battistotti, lembrando que os funcionários da empresa também sofrem bastante, pois a linha de ônibus existente não trafega na rua por estar sem asfalto, o que os obriga a caminhar na poeira ou na lama para chegar até a empresa.

Sinotruk abrirá mercado

A intenção, segundo o diretor-superintendente da Polpa, engenheiro Cesar Alvim Battistotti, é ampliar a produção, hoje na casa de 900 tonedas/mês de caixas de papelão, para 1,5 mil toneladas/mês; a empresa já enviou funcionários até o Chile para aprenderem as técnicas especiais para a fabricação de embalagens para maçãs, mercado em expansão na região. “As caixas para armazenar as maçãs tem algumas características específicas por necessitarem serem armazenadas em câmaras frias; já adquirimos esta tecnologia e treinamos nossos colaboradores para o procedimento”, disse.

Ele estima que num raio de 100 quilômetros de Lages existe mercado para aproximadamente 400 toneladas/mês de caixas para maçãs. “Aliado a isso, temos o fato de que, com a chegada da Sinotruk, um novo mercado se abrirá e estimamos que eles necessitem de pelo menos outras 400 toneladas/mês”, explicou Battistotti, ressaltando que a intenção da Polpa é crescer sua produção em 50% este ano e num futuro próximo chegar a produzir até cinco mil toneladas de caixas de papelão. “Estamos firmando esta parceria com a Polpa de Madeira para que a empresa possa ampliar e gerar mais empregos em nossa cidade”, finalizou Elizeu Mattos.

 

Informações Secretaria de Comunicação Prefeitura de Lages