A maior mobilização da história de Santa Catarina em torno de uma causa deve ser deflagrada nesta sexta-feira, dia 26/04,  no auditório da Universidade do Contestado, em Curitibanos, a partir das 13h30min. A mobilização tem a convocação direta de nada menos que doze Associações de Municípios, dentre elas, a Amures. O objetivo é a Ferrovia da Integração (também conhecida como Ferrovia do Frango),  que ligará o extremo oeste ao porto de Itajaí , numa expansão ferroviária de 848 quilômetros.

A audiência iniciará às 13h30min e tem a presença confirmada de diversas lideranças de Santa Catarina, como do Presidente da Frente Parlamentar Mista das Ferrovias, deputado federal Pedro Uczai. De acordo com o deputado, o edital para contratação de Estudo de Viabilidade Técnica e Ambiental (EVTEA) da ferrovia e de projeto básico/executivo deve ser lançado ainda no primeiro semestre deste ano.

Traçado deveria passar pela Serra Catarinense

Este novo corredor ferroviário representa a integração do desenvolvimento catarinense, ligando as atividades econômicas do interior do estado com as zonas portuárias do litoral. Mais de 100 municípios integram a mobilização pelo traçado original da ferrovia passando pela Serra Catarinense. O corredor proposto inicialmente parte de Itajaí e se estende pelos municípios de Ilhota, Gaspar, Blumenau, Apiúna, Ibirama, Lontras, Rio do Sul, Laurentino, Rio do Oeste, Mirim Doce, Ponte Alta, Herval D’Oeste, Faxinal dos Guedes, Xanxerê, Xaxim e Chapecó.

O prefeito de Correia Pinto,  Vânio Forster,  representará o presidente da Amures, Edilson José de Souza na mobilização desta sexta-feira. E defende inclusive, que o traçado passe mais ao centro da região serrana para diminuir a distância com áreas fortemente produtoras,  como é o caso da maçã.

A presença do governador Raimundo Colombo percorrendo nesta sexta-feira, municípios como São José do Cerrito, Anita Garibaldi, Campo Belo do Sul, Cerro Negro, Capão Alto e Painel impedirá a presença maciça dos prefeitos da Amures na audiência. Mas como o assunto é de interesse de todos, os demais prefeitos confirmaram presença.

Ferroviária vai potencializar produção

A defesa da interligação ferroviária passando pela região da Amures é projeto fundamental de fomento à produção industrial, do escoamento da proteína animal e permitirá à região central do Estado potencializar a comercialização de seus produtos. Em especial os derivados da madeira, o alho, a soja, a maçã, roupas, máquinas, dentre outros.

A previsão é de que, em 2030, a ferrovia deverá transportar 5,7 milhões de toneladas nos trechos mais movimentados. Atualmente, Santa Catarina conta com 980 quilômetros de ferrovias operados pela Ferrovia Tereza Cristina (FTC) e pela América Latina Logística (ALL).  A ALL opera em Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Sul de São Paulo e Argentina.

Onéris Lopes - Assess. de Imprensa da Amures

COMENTÁRIO DO BLOG: Será que o prefeito Elizeu Mattos e as lideranças empresariais de Lages estarão presentes? Depois não adianta chorar \"o leite derramado\" como aconteceu com a concessão da BR-116 onde ninguém foi nos representar e fizeram do jeito que quiseram - sem prever as vias marginais, por exemplo. E então, galera, vamos nos mexer?????