Um evento para expor os projetos ambientas das unidades escolas de Lages foi promovido nesta sexta-feira (03/05), no auditório da Secretaria da Educação. O encontro reuniu diretores das escolas e pessoas envolvidas. Foram apresentados sete projetos direcionados à prevenção e preservação do meio ambiente. Alguns já vinham sendo realizados nas escolas e dois deles são inéditos na rede municipal. Há vários parceiros, entre eles as Secretarias da Agricultura e Pesca e do Meio Ambiente, Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), Instituto José Paschoal Baggio, Polícia Ambiental, Polícia Comunitária e a Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures).

Atualmente são 22 unidades escolares envolvidas, entre Escolas Municipais de Educação Básica (Emebs) e os Centros de Educação Infantil (Ceims), mas a expectativa é de que até o final do ano todas estejam engajadas em pelo menos uma das atividades. “O objetivo principal é envolver todos os alunos, para que eles tenham o entendimento do por que desses projetos na escola e que levem o conhecimento para a vida e disseminem na sua família e comunidade”, destaca a secretária Marimilia Coelho.

Alguns técnicos do CAV, sendo acadêmicos do curso de Engenharia Florestal, e agentes da Polícia Ambiental, irão atuar monitorando a execução dos projetos. A coordenadora Pitch Albuquerque enfatiza que além dos específicos, cada unidade escolar poderá fazer a separação do lixo reciclável, vender e ter a renda revertida para a escola. “Quando se preserva o meio ambiente se preserva a vida. Nós temos de plantar isso no meio dos nossos estudantes, através de ações concretas”, ressalta.

\"\"


Conheça os projetos

- Nascentes do Futuro – Proposto pela Amures contando com a parceria da Secretaria da Educação, prevê a recuperação e preservação das nascentes da Serra catarinense. Está sendo avaliada a execução do projeto nas Escolas do Campo do município de Lages.

- Projeto Óleo – Proposto pelo Grupo Garis, que é formado pela Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac), Uniasselvi, Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV),  Instituto Federal de Santa Catarina (Ifsc), Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) e Sesc. Nas escolas municipais conta com a participação de oito unidades. Os alunos e funcionários coletam o óleo de cozinha usado e vendem para uma empresa particular, que paga cerca de R$ 0,20 por garrafa pet coletada.

- Projeto Cisterna – Proposto pela Polícia Ambiental, consiste na captação da água da chuva. Por enquanto está sendo desenvolvido somente no Ceim Valéria Góss, pois exige equipamento específico para a captação, mas em breve será estendido a outras unidades escolares.

- Hortas Escolares e Compostagem – Proposto pelo CAV em parceria com a Secretaria da Educação, é considerado o carro-chefe dos projetos ambientais, sendo executado em 22 unidades escolares. As hortas são confeccionadas pelos próprios alunos durante as aulas de Ciências e os alimentos produzidos são inseridos na merenda escolar. A compostagem consiste na coleta de material orgânico e aproveitamento de sobras de alimentos, que servem de adubo para a horta.

- Reciclagem – Projeto inédito nas escolas municipais, de iniciativa da Secretaria da Educação. Todo material reciclável coletado pelos alunos e funcionários será reutilizado na confecção de objetos de decoração, os quais serão vendidos e a renda revertida para a escola. Atualmente seis escolas estão envolvidas.

- Carahá de Cara Nova – Proposto pelo Instituto José Paschoal Baggio, objetiva colocar em discussão permanente a necessidade de preservar o meio ambiente elegendo como bandeira e símbolo desta iniciativa o rio Carahá que tem aproximadamente sete quilômetros de extensão e percorre toda a cidade de Lages.

- Projeto Autopista – Proposto pela Concessionária Autopista Planalto Sul. Professores viajam até a cidade de Mafra, onde assistem a palestras e participam de oficinas direcionadas a preservação do meio ambiente. O conhecimento adquirido é repassado aos alunos.

- Escola Segura – A escola que coletar lixo reciclável fará a entrega à Polícia Comunitária, que propôs o projeto, e como retorno será contemplada com uma câmera de segurança, que será instalada na escola.



Informações Secretaria de Comunicação Prefeitura de Lages