Colegas blogueiros estão postando que projetos mal feitos, excessivamente demorados e caros - executados pela Prosul - empresa que elabora projetos de engenharia e construções para a Prefeitura de Lages - que venceu uma vultosa  licitação guarda chuva para isso - estariam irritando sobremaneira o prefeito Elizeu Mattos.

Ele teria  confessado que gostaria de  acabar com essa exclusividade, dando chances a outras empresas e profissionais do ramo para que  também elaborem projetos para a Prefeitura.

Então, Elizeu, que medidas serão tomadas para isso? O que fazer para acabar com a exclusividade da Prosul? Não haveria quebra das regras do jogo? A tal da licitação guarda chuva não tem regras a serem seguidas? Ou cláusulas que permitam o rompimento da prestação de serviços quando não forem adequados ou mal feitos?