A equipe de profissionais da Associação de Assistência Social, Trabalho e Cidadania (Samt) voltou de São Paulo (SP) carregando na bagagem novas concepções de artesanato, após participarem de uma das maiores feiras do Brasil no segmento, a Mega Artesanal, promovida no Centro de Exposições Imigrantes, entre 2 e 7 de julho. O evento reuniu milhares de visitantes e mais de 300 expositores, entre eles, da Índia, Chile, Peru, Uruguai e Equador.  A equipe chegou a São Paulo na manhã de sexta (5) e retornou na noite de sábado (6).

A presidenta da Samt e diretora do Programa Inclusão Produtiva da Secretaria de Assistência Social, Rosa Abou Hatem, comenta que as cerca de 30 profissionais, entre monitoras dos cursos do Projeto Ciranda, trabalhadoras da loja Mãos que Fazem – Casa do Artesão, e da própria Samt, se “maravilharam” diante dos trabalhos expostos, dos produtos à venda, das oficinas e cursos promovidos nos dois dias de trabalho. “Fomos à feira como visitantes, mas não descartamos a possibilidade de, no futuro, participarmos como expositoras. Tudo irá depender do amadurecimento contínuo das atividades”, revela. A maioria dos cursos era gratuita.\"\"

Artesanato levado a sério

As novas tendências e a grande quantidade de empresas especializadas reforçaram a ideia de que artesanato não é brincadeira ou passatempo, mas sim, instrumento de empregabilidade e geração de renda. “Compramos novos moldes, conhecemos novos tipos de tecidos, vimos dobraduras fantásticas, pinturas em madeira, participamos de oficinas. Fotografamos diversas peças. Voltamos para Lages com um portfólio gigantesco de modelos. A partir disso iremos formatar nosso novo catálogo de mostruário para a loja Mãos que Fazem”, destaca Rosa Abou Hatem.

Ela diz que irão analisar os produtos que tem mais saída e aprimorar outros, lembrando que, em 52 bairros de Lages, a abordagem será aperfeiçoada durante os cursos do Projeto Ciranda – fuxico, móbiles, pintura em tecido, biscuit, tricô, crochê, patchwork, costura e guirlandas. “As monitoras poderão dividir com suas alunas as experiências, o que viram na feira. Tão bom quanto participar é poder dividir e multiplicar os conhecimentos”, observa.

\"\"

Samt recebe convite para a Feira das Américas

O evento estimulou as mulheres a também difundir seus artesanatos em nível nacional e até internacionalmente. “Durante a Festa do Pinhão deste ano fomos convidadas pela Associação Brasileira de Agências de Viagem para participarmos da Feira das Américas. Ficamos lisonjeadas, pois o convite aconteceu devido à exposição do nosso trabalho nos estandes, com as bonecas, móbiles, aventais, enfeites”, conta Rosa. 

A Feira das Américas está programada para os dias 4 a 8 de setembro, no Anhembi, em São Paulo, quando será realizado também o 40º Encontro Comercial Braztoa. A expectativa é de 80 mil visitantes, com participação de 55 países. “Pretendemos nos organizar para estarmos incorporadas a esse evento daqui alguns anos. Temos condições, tranquilamente, de fazer parte. É a chance de promover o trabalho de nossas monitoras e alunas, e de até exportar nossas peças”, finaliza. O resultado da viagem será apresentado no programa “Oh de Casa”, de Beatriz Melo (Bia), no SBT Santa Catarina, neste domingo (14), às 10h.

 

Informações Secretaria de Comunicação Prefeitura de Lages