A assinatura e entrega da ordem de serviço para construção do edifício central do Parque Órion foi realizada na manhã desta sexta-feira (19/07). O evento aconteceu na Associação empresarial de Lages (ACIL). O prazo para obra ser concluída é de 18 meses.

Estavam presentes: o prefeito, Elizeu Mattos, o presidente do Instituto Órion, Roberto Amaral, o secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável, Paulo Bornhausen, a deputada federal, Carmen Zanoto, o secretario da SC parcerias, Paulo Cesar da Costa, o presidente da câmara de vereadores de Lages, Anilton Freitas, o secretario de desenvolvimento Regional, Gabriel Ribeiro.

\"\"

O representante (foto acima) da empresa vencedora da licitação, JK Engenharia de Obras Ltda.,de São José (SC) recebeu das mãos do prefeito a ordem de serviço. O preço cotado pela empresa foi analisado pela Comissão de Licitação, chegando-se à conclusão de sua compatibilidade com o estimado no projeto, sendo que o valor da obra fixou-se em R$ 5.784.619,10. De acordo com o prefeito, Elizeu o valor do projeto era de R$ 9 milhões, preço que foi readequado em 6,8 milhões e por fim a empresa aceitou o montante de 5,7 milhões. “O governador não pode estar aqui hoje, mas disse que irá fiscalizar a obra pessoalmente”, declarou Elizeu.

\"\"

Para o presidente do Instituto, Roberto Amaral (foto acima) hoje é um dia histórico. “Nós estamos lutando para trazer à Lages este instituto há 10 anos. Em 2011 conseguimos os R$  5 milhões do governo do estado que estavam no banco esperando por hoje. O Órion será um símbolo para uma nova Lages, focada na tecnologia e na inovação. O Instituto Órion foi fundado há 2 anos atrás, com intuito de nos anteciparmos. Ele trabalha com duas frentes: a biotecnologia no CAV/Udesc e quando o Órion ficar pronto começará a trabalhar com a tecnologia”, destacou Roberto.

\"\"

De acordo com secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável, Paulo Bornhausen (foto acima), Lages deu o pontapé inicial de um projeto de 50 milhões que irá beneficiar 11 polos. “Serão 11 cidades, contanto com Lages que terão centros de inovação. Permitindo assim que a economia desses municípios catarinenses aqueça e turbine os setores já instalados”, ressaltou.

\"\" \"\" \"\" \"\"

Órion Parque

O centro administrativo do Parque Órion deverá abrigar incubadoras de empresas, auditórios modulares com capacidade para 400 lugares (com ajustes de espaço através de paredes divisórias), estrutura de apoio, áreas de convivência e praça de alimentação. Além disso, empresas se instalarão nos lotes em torno do prédio central. O espaço comporta até 30 empreendimentos. O Parque irá abrir as portas para iniciativas tecnológicas (Tecnologia da Informação – T.I., Tecnologia da Informação e Comunicação – T.I.C. e biotecnologia), e inovadoras, elevando Lages no patamar do campo da pesquisa. O prédio estará instalado em uma área de aproximadamente 90 mil metros quadrados.

Nova empresa vem ai

No discurso do secretario da SC parcerias, Paulo Cesar da Costa, o Costinha, ele deixou claro que uma nova empresa está se instalando em Lages e que precisa de mão de obra. “Ela virá em agosto e pretende começar dia 1 de setembro. Porém, falta mão de obra e o Órion irá capacitar essa mão de obra que ainda é escassa na região. A sede desta empresa nova tem 1.200 colaboradores e aqui em Lages eles encontraram apenas 25 pessoas capacitadas”, comentou Costinha.