Seis vereadores da pequena Ponte Alta foram afastados de suas funções pelo Ministério Público de Santa Catarina depois que foi constatado que fraudavam documentos para forjar a retirada de diárias - ou mesmo torravam dinheiro público com diárias - em eventos sem a menor necessidade de participação. Por baixo, os seis teriam "torrado"  mais de R$ 100 mil nas diárias, uma verdadeira festa com dinheiro público.

Até aí, ótimo, aplaudimos a iniciativa do MP.

Mas agora a tal da "JUSTIÇA" - que de Justiça só deve ter o nome - resolveu dar o direito a esses mequetrefes para que voltem aos cargos na Câmara local. E, pasmem, serão eles mesmos que vão deliberar sobre suas respectivas condutas, votando se podem ou não permanecer nos cargos depois de descoberta a fraude. Pode uma coisa dessas?

E depois os políticos não sabem porque o povo está saindo às ruas em protestos e quebradeiras.... Ninguém mais aguenta essa impunidade, essa falta de vergonha na cara dos políticos e da "IN-JUSTIÇA"......Tem de ir às ruas mesmo.

Loreno Siega - Revista Visão