O secretário de Agricultura e Pesca de Lages, João Pereira, participou de reunião com produtores rurais e membros de entidades ambientais para definir uma audiência pública a respeito do manejo das araucárias na região. Foi na sexta-feira (30) na Câmara de Vereadores. O cultivo e manejo geram dúvidas às comunidades rurais que, muitas vezes, necessitam de madeira para construir galpões ou fazer melhorias em suas residências. “A intenção é discutir o que está na lei e a situação do produtor rural em relação ao manejo da araucária, de maneira que se possam retirar as árvores que já encerraram seu ciclo natural e, de forma responsável e legal, fazer uso das matas”, explica o secretário.

A data da audiência pública não foi definida, mas as tratativas estão em andamento. Todos os interessados – instituições de ensino e pesquisa a exemplo da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), órgãos de gestão pública, entidades ambientais como a Fundação do Meio Ambiente (Fatma) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), Polícia Ambiental e principalmente os produtores rurais estarão envolvidos.

João Pereira explica sobre a polêmica em relação à inclusão da araucária como planta em extinção. “Esta questão reduz a possibilidade de corte da árvore, assim o produtor não deixa a mesma crescer, o que acaba prejudicando na preservação da espécie. O que estará em pauta será o fator para preservar as araucárias de maneira sustentável, em contrapartida verificar as necessidades do agricultor”, afirma.

 

Assess. de Imprensa da PML - Foto: Sandro Scheuermann