No último sábado (14/09), foi realizada mais uma ação para intensificar a campanha Recicla CDL, que visa dar destino adequado ao chamado “lixo tecnológico”, ou seja, aquele tipo de material  que você não pode deixar na frente da sua casa para ser recolhido pelos caminhões da Prefeitura e que precisa ser depositado ou enviado para um local especial. Entram nesse tipo de lixo inúmeros itens, como: computadores, teclados, monitores, impressoras e periféricos; aparelhos de TV antigos; fios elétricos; outros eletrodomésticos como máquinas de lavar, ferros e fornos elétricos, secadores de cabelo; antigas caixas registradoras; baterias; pilhas, entre outros.

A iniciativa é da CDL de Lages, em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a empresa Eco Centro Sul (especializada em dar destino correto a esse tipo de entulhos). A campanha é permanente, com pontos de coleta fixos no terminal urbano, rodoviária, Colégio São Judas Tadeu, CRAS da Cidade Alta e os dois CAICS. Mas, volta e meia, também são colocados pontos de coleta em outros locais ou bairros, como ocorreu no último sábado, quando os parceiros divulgaram a campanha pela imprensa (rádio, principalmente). E colocaram pontos extras de coleta no calçadão central de Lages, em frente à Igreja do Rosário (Coral) e nos bairros Guarujá e Santa Helena.

Como resultado de mais essa ação, foram recolhidas até hoje pela manhã (17/09), mais seis toneladas de lixo tecnológico. Maurício Fronza, da empresa Eco Centro Sul, explicou que muitas empresas em função da divulgação ligaram para que esse tipo de lixo fosse apanhado in loco. “Só no Supermercado Myatã recolhemos em torno de três toneladas, duas cargas de caminhão. Muitos computadores antigos, máquinas registradoras, impressoras. Eles liberaram três salas do  depósito da unidade da Rua São Joaquim, onde estava guardado esse entulho. E agora estamos descarregando no depósito da empresa. Aqui, serão desmontados, separados por itens e encaminhados à indústria”, falou.

 

Informações Loreno Siega / Assessoria CDL