As alunas de ballet e jazz da Escola Municipal de Artes que conquistaram o segundo lugar no 23º Festival de Dança de Joaçaba, no fim de semana, fizeram uma visita ao prefeito Elizeu Mattos nesta terça-feira (5). As crianças e adolescentes, acompanhadas da professora Areta Campos, da diretora da Escola de Artes, Carla Zonatto, e  de vários pais, conversaram com o prefeito sobre a premiação de “segundo lugar com gostinho de primeiro” e o apoio da administração à arte e cultura de Lages.

Elizeu assumiu o compromisso de regularizar a Escola de Artes, uma vez que, mesmo funcionando há aproximadamente oito anos, a mesma ainda “não existe no papel”. Ele solicitou ao procurador-geral do Município, Fabrício Reichert, que dê início aos procedimentos. A entidade oferece gratuitamente aulas de dança de rua, jazz, ballet, canto, violão, teatro, fotografia, violino, teclado, pintura em madeira, pintura em tela e desenho para aproximadamente 800 pessoas de todas as idades.

Os alunos pagam apenas uma taxa de inscrição anual, no valor de R$ 10,00, informa Carla. Sobre o resultado no festival, ela declara que é mais uma prova de que a Escola de Artes vem dando certo pelo profissionalismo dos professores e interesse das crianças e adolescentes estarem fazendo arte. “É uma demonstração de que a Escola de Artes é forte e está se tornando cada vez melhor”, comenta.

As coreografias “Pedritas”, no Jazz Infantil, e “Xote das Bonecas”, no Jazz Júnior conquistaram a segunda colocação com a nota máxima em suas categorias. As regras do festival premiam com o 1º lugar apenas os grupos que conseguirem a nota 10 em todos os quesitos. “Como não teve primeiro colocado, os nossos segundos lugares tem gostinho de primeiro”, ressalta a coreógrafa e professora Areta Campos. Havia em torno de 300 inscritos competindo.

 

 Assess. de Comunic. Social da PML - Fotos: Nilton Wolff