Uma das atividades inseridas no calendário alusivo ao aniversário da cidade é o fomento e valorização da produção de audiovisuais locais, com a 1ª Mostra de Cinema Lageano. O evento ocorre de segunda-feira (18) a sexta-feira (22), na Fundação Cultural de Lages (FCL), e reúne exibições de quatro filmes produzidos por lageanos.

 Na programação, Irmãos Canozzi, de Fernando Leão; A Lenda da Serpente do Tanque, produzido pela turma de jornalismo de 2006 da Facvest; O Errante, de Armin Daniel Reichert, e De Mala e Cuia, de Adilson Freitas (Grillo Seco) e Gilson Maximo de Oliveira (Testa de Lampião) compõem a programação. As exibições estão agendadas para as 10h e às 14h.

Filmes em cartaz

- Irmãos Canozzi, de Fernando Leão, trata da história ocorrida em Lages no início do século, sobre o  assassinato de Ernesto Canozzi e Olintho Pinto Centeno, que chocou a cidade. Duração: 5 minutos.

- A Lenda da Serpente do Tanque, documentário produzido pela turma de 2006 do curso de jornalismo da Facvest. Duração: 8 minutos.

- O Errante, de Armin Daniel Reichert.

Um local  devastado...
Um homem devastado...
Um homem que como todos os outro tem  como seu grande “ídolo” a dor do ressentimento.
O passado passeia nos seus  delírios e como um espectro maligno zomba do homem e de suas escolhas.Duração: 15 minutos.

- De Mala e Cuia, de Adilson Freitas (Grillo Seco) e Gilson Maximo de Oliveira (Testa de Lampião), narra as aventuras das personagens e de suas realizações para tocar no Recanto do Pinhão. Para isso eles percorrem um caminho cujo  principal resultado é a descoberta da cultura e o jeito de ser do lageano. Duração: 18 minutos.

Assess. de Comunic. Social da PML