Grupo do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema) discutiu propostas,  em diversas reuniões,  para elencar planos e ações específicas na produção e conservação florestal. 

O conselho criou diretrizes para política florestal do Estado, nas reuniões que envolveram os setores produtivos e também técnicos da área que vieram de universidades e várias instituições.

O documento foi apresentado hoje pela manhã,  na sede da Polícia Ambiental de Lages, na presença de diversas autoridades do setor florestal do Estado. As diretrizes foram elaboradas em um ano e irão orientar as ações florestais, de forma que o governo possa conservar os recursos naturais, ao mesmo tempo em que amplia a produção florestal. “Ele pode ser alterado se com o tempo surgir algum ponto que possa melhorá-lo”, explica o engenheiro florestal e secretário executivo do Consema, Bruno Henrique Beilfuss.

As diretrizes abordam conservação do remanescente de florestas do Estado, o uso sustentável dos recursos, e, o incentivo a extensão florestal para levar o conhecimento à população, entre outros pontos como manejo de florestas secundárias e ampliação do reflorestamento de espécies nativas.

Ações como o inventário florestal e planos de manejo nas unidades de conservação do Estado, além de programas de incentivo de reflorestamento, são efeitos dos estudos que o Consema elaborou durante a criação das diretrizes.

Susana Cardoso - Assessoria de imprensa da PM Ambiental