Reunidos nesta manhã na CDL de Lages, representantes das várias secretarias municipais, órgãos e entidades envolvidas com as obras do cabeamento subterrâneo e revitalização do centro da cidade, assim como as demais obras em andamento na cidade, realizaram uma entrevista coletiva no auditório da entidade.

 

Em pauta, a aproximação da Festa Nacional do Pinhão, e como serão desenvolvidas essas obras ao longo do evento já que o movimento aumenta muito no período.

Na coletiva, as entidades explicaram que a decisão do grupo é de que as obras não deverão ser paralisadas no período. “As empresas que executam os serviços têm seus cronogramas, trabalhadores que muitas vezes vêm de fora e inclusive têm prazos a cumprir. Além disso, quanto antes as obras ficarem prontas, melhor para todos nós e para a cidade. Então, decidimos que da forma como vem sendo feito, com planejamento, paciência e a devida compreensão dos lojistas e da comunidade, o melhor é que as obras continuem”, explicou o Secretário de Obras, Benjamin Schultz.

 

A presidente da CDL, Rosani Pocai, agradeceu a compreensão das pessoas com o andamento das obras. Disse que nunca antes a entidade havia tido a oportunidade de acompanhar de perto as decisões e o andamento das obras, que afetam diretamente o comércio da cidade. E que também vê com bons olhos a continuidade das obras. “Durante o ano, vamos ter eventos e acontecimentos todos os meses. Se pararmos as obras toda vez que acontecer alguma coisa, isso vai atrasar muito, o que não queremos”, explicou. “Pedimos a compreensão dos lojistas, coisa que está acontecendo muito, da comunidade, da imprensa e também dos visitantes. Afinal, toda obra vem para melhorar. Então, é isso que estamos vivendo, com a cidade com muitas obras, o que é muito bom”, argumentou.

O Secretário da Semasa, Vilson Rodrigues da Silva, disse que na Rua Mal. Deodoro a Semasa deverá concluir em 15 dias a implantação da nova rede de esgotos. E que ao mesmo tempo será recuperado o pavimento e os buracos causados em função das obras. “Vamos minimizar o máximo possível a situação bem rapidamente. Mas a cidade e também os visitantes precisam entender que se existem obras é para o bem de toda a comunidade. Por isso, é bom que as obras continuem”, frisou.

Participaram da coletiva ainda o Promotor Público, Dr. Rene Braga, os Secretários de Meio Ambiente (Mushue Hampel), de Planejamento (Jorge Raineski – que coordena as reuniões do Ponto Controle), o empresário Edésio Forbici (Via Gastronômica), o Diretor de Trânsito, Diogo de Oliveira, o Secretário Regional de Lages, João Alberto Duarte (que saiu logo no início da coletiva para outro compromisso), entre outras autoridades e lideranças. “Lages vive um grande momento, com muitas obras sendo executadas ao mesmo tempo. A gente esperava por isso há muito tempo. Então, agora, não temos de reclamar por isso. Mas buscar minimizar os impactos e ir fazendo de forma organizada. Precisamos do apoio da imprensa para esse papel importante que é informar a comunidade”, finalizou Jorge  Raineski.

 

Loreno Siega – Revista Visão