A Secretaria do Meio Ambiente e Serviços Públicos e o Corpo de Bombeiros de Lages estão, desde a madrugada desta segunda-feira (29), limpando ruas e avenidas atingidas pelas águas do rio Carahá, como no trecho próximo ao Fórum Nereu Ramos e em frente à Igreja do Evangelho Quadrangular. Nessas imediações, uma mulher idosa sofreu um acidente devido à perda do controle da direção do veículo, causado pelo excesso de lama no asfalto, e teve o automóvel segurado por uma árvore, impedindo-o de cair no rio. Não houve ferimentos.

A chuva iniciou na noite de domingo e seguiu até o início da manhã desta segunda, causando inundações e enxurradas. Agentes da Diretoria de Trânsito (Diretran) monitoraram os pontos críticos, orientando motoristas e pedestres, sinalizando pontos que precisavam ser isolados para limpeza. Foi feito um desvio pela rua Brasília, que desemboca na avenida Brasil, no São Cristóvão. Estiveram interditados pontos da avenida Belizário Ramos (Carahá), ruas Humberto de Campos, Benedito Marcondes do Amaral e um ponto no bairro Caça e Tiro.

Às 6h30min a Belizário Ramos foi interditada praticamente porque o rio subiu e invadiu a pista. As transversais da rua Piauí e a do barracão da merenda da Secretaria da Educação, até a ponte de acesso à rua Anastácio da Silva Motta, estavam bloqueadas, segundo a coordenadora dos agentes municipais de trânsito Cláudia Silva. “Pedimos aos motoristas a redução da velocidade, pois costumam pisar bruscamente no freio em curvas e pontos lisos”, orienta.

Máquinas utilizadas para a coleta de lodo e caçambas foram disponibilizadas pelo Meio Ambiente para a remoção de materiais. Trabalhadores municipais realizaram as atividades. Nas vias estiveram acumulados os rastros do fenômeno natural: lama, lixo, entulhos. Às margens do rio Carahá, à medida que as águas voltavam ao nível normal, era possível visualizar grande quantidade de lixo (garrafas pet, latas de bebida, bola, carteiras de cigarro, embalagens de remédios).

Na Humberto de Campos as águas trouxeram consigo diversas peças de madeiras, ficando acumuladas na principal rua do bairro Sagrado Coração de Jesus. Moradores recolheram os entulhos para que funcionários da Secretaria do Meio Ambiente fizessem o transporte.

Na Duque

Na avenida Duque de Caxias um tronco de árvore, de grande porte, estava obstruindo a passagem da água do rio Passo Fundo e provocando o entrelaçamento de galhos, entulhos e lixo, prejudicando o fluxo das águas. “Com o caminhão, tracionado por uma corda, o tronco foi arrastado até a margem. Assim que as condições do tempo se normalizarem voltaremos para cortá-lo com motosserra e retirá-lo”, explica o vice-secretário da Defesa Civil, Mushue Hampel. Dois cães ilhados foram resgatados pelos agentes da Defesa Civil e removidos ao pátio da casa de seus donos, também na Duque de Caxias.

 

Assess. de Imprensa da PML - Fotos: Marcio Avila e Sandro Scheuermann