O retorno do Internacional de Lages à elite do futebol catarinense é motivo de orgulho para a torcida colorada, que não vê o clube na primeira divisão desde 2002. E o acesso teve um ingrediente que deixa o orgulho um pouco maior: há anos um clube não garantia o acesso com uma pontuação tão alta.

Nos 24 jogos que disputou até aqui - 18 na fase de classificação e seis no quadrangular decisivo (o último deles, Inter 3 x 2 Concórdia, foi neste domingo, em Lages) -, o Colorado Lageano marcou, ao todo, 55 pontos. Essa é a segunda maior pontuação alcançada por um clube na Série B do estadual desde 2009, quando o atual sistema de disputa passou a ser utilizado: primeira fase com dez participantes, que se enfrentam em turno e returno, seguida de um quadrangular final.

Com os 55 pontos, o aproveitamento colorado na competição foi de 76,3%. Essa campanha só fica atrás da que o Marcílio Dias teve em 2010, quando a equipe de Itajaí chegou a 56 pontos (aproveitamento de 77,7%). Naquele ano, Marcílio Dias e Concórdia fizeram a final da segunda divisão e subiram para a elite. O Marcílio ficou com o título.

A pontuação elevada obtida pelo Inter em 2014 não significa que a equipe chega à decisão contra o Guarani de Palhoça como favorita. Afinal, o Guarani foi o único time que derrotou os colorados no quadrangular decisivo. Na última quarta-feira, o Bugre palhocense venceu por 2 a 0 o confronto contra o Inter.

Ainda assim, a boa campanha garantiu ao Inter o direito de fazer o segundo jogo das finais em Lages. A decisão da Série B começa neste sábado, em Palhoça. O jogo de volta, no Estádio Vidal Ramos Júnior, será no domingo, dia 23/11. 

Assessoria de Imprensa do Inter de Lages