Com apenas 1,7% do território do Brasil - e pouco mais de 3% da população brasileira - Santa Catarina terá quatro equipes na Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol em 2015. 

As equipes do Figueirense e da Chapecoense já disputaram a Série A em 2014 e permaneceram. O Criciúma também disputou. Mas caiu para a segunda divisão em 2015. Em compensação, dois times catarinenses que disputaram a série B neste ano - Joinville e Avaí - também subiram.

O JEC ficou campeão da Série B, título conquistado no último sábado (mesmo com a derrota contra o Oeste por 1x0). O JEC fez 70 pontos e ficou em primeiro lugar, 1 ponto à frente da Ponte Preta. 

O outro clube que subiu, de forma até surpreendente, foi o Avaí, que venceu o Vasco por 1x0 - e, com a combinação de resultados, acabou ficando com a 4a. vaga para a Série A. 

Estados muito  maiores em extensão territorial - e até em poder econômico - têm menos times na Série A. Minas Gerais, por exemplo, tem dois times (e no máximo chegou a ter três equipes na Série A). O Rio Grande do Sul e o Paraná, também, tem dois clubes cada. A Bahia, bem maior, tem dois times  (ambos prestes a cair para a segundona). Isso sem falar no Rio de Janeiro, que em 2015 terá apenas três times na Série A já que o Botafogo caiu. Só São Paulo (se o Palmeiras não cair) terá mais times do que SC na 1a. Divisão. 

Então, por favor, respeitem o futebol dos catarinenses, que sozinhos tem 20% de todos os times da Série A. E parabéns aos dirigentes destes clubes. Só vamos torcer para que esses times façam pelo menos uma campanha razoável em 2015. E que pelo menos um deles consiga brigar por vaga na Libertadores de 2016. 

Loreno Siega - Revista Visão