O Estádio Vidal Ramos Jr. recebeu neste domingo (08/03) - Dia Internacional da Mulher - um público recorde em Lages neste campeonato catarinense até agora.  Ao todo, foram quase 4.700 pessoas no campo, num belo domingo de sol. 

O destaque negativo foi terem deixado apenas um local de acesso (foto abaixo), o que fez com que a fila ficasse enorme próximo ao jogo e depois que a partida  havia começado, o que irritou muita gente. "Por que só um acesso? Com um sol desses, chegar duas horas antes ao estádio não parece convidativo. Então, por que não facilitar para o torcedor, abrindo outros portões? Como é que vamos ter 10 mil torcedores no Tio Vida só com um local  de acesso?".... Foram algumas das perguntas feitas por vários profissionais do rádio logo no começo do jogo. 

Dentro de campo (que é o que mais importa), o Inter de Lages fez bonito. Quase ao final do primeiro tempo (43 minutos), Lucas cruzou na cabeça de Reinaldo, que subiu muito para marcar: Inter 1 x 0. 

O empate do Figueira foi quase uma repetição do gol do colorado lageano. Aos 6 minutos do segundo tempo, cruzamento na cabeça de Rafael Bastos, que empatou: 1 x 1. Depois de ter levado a igualdade no placar, no entanto, o Inter se agigantou em campo. E por pouco não fez o gol da vitória, especialmente no final do jogo, quando o goleiro do time da capital fez milagre. 

A renda foi superior a R$ 94 mil, provando que em bons jogos, e aos domingos, o lageano prestigia o seu time. Se caprichar um pouco mais nas partidas fora de casa (a exemplo do que está fazendo em casa, local onde ainda não perdeu neste campeonato), o Inter de Lages poderá surpreender ainda mais. A torcida tem de continuar acreditando, comparecendo e prestigiando. 

O próximo adversário do Inter, nesta quarta-feira (11/03), é a temível Chapecoense, no Índio Condá (em Chapecó), a partir das 19h30min. Naquele estádio, na estreia do catarinense, o Inter de Lages levou 5 x 0. 

Loreno Siega - Revista Visão - Fotos: Nilton Wolff