Muita emoção e espírito de integração marcaram a noite de abertura dos Jogos Comunitários de Lages (Jocol). A solenidade de abertura foi realizada no ginásio Jones Minosso, nesta quinta-feira (26/03), e apresentou as 103 equipes que irão participar das competições. Pessoas da comunidade, amantes do esporte, atletas e autoridades acompanharam o evento, com direito a apresentação da fanfarra do Centro de Atenção Integral à Criança (Caic) Nossa Senhora dos Prazeres, interpretação de canções pela dupla Lugon e Toni, juramento dos atletas e o acendimento da pira olímpica.

Logo após a abertura o público foi brindado com a apresentação do futsal feminino, através de um amistoso entre o Inter Futsal e a Seleção Catarinense de Futsal, base da Seleção Brasileira que conta com Vanessa, três vezes eleita a melhor jogadora de futsal feminino do mundo.

Ao todo serão 27 modalidades esportivas disputadas no Jocol, desde o futebol de campo, voleibol, basquetebol, futsal, entre outras categorias, tanto feminino como masculino. Os jogos deverão envolver cerca de oito mil atletas e a novidade deste ano é o retorno das modalidades de mesa, que no ano passado não ocorreram.

O prefeito interino Toni Duarte salienta que o Jocol é um dos maiores eventos do esporte amador do Sul do país, integrando praticamente todos os bairros de Lages em uma competição saudável. “Jocol é muito mais que uma competição. Vemos o esforço empregado nas comunidades para montar suas equipes e a amizade que se fortalece entre os participantes”, comenta.

Descoberta de talentos

O investimento no esporte de base e a inclusão social foram destacados pelo superintendente da Fundação Municipal de Esportes (FME), José Maximiliano Cappelletti Batalha (Capela). “Proporcionar a integração, a descoberta de novos talentos, a qualidade de vida e inclusão social às comunidades que participam está entre os nossos propósitos. Que os atletas conduzam os jogos com lealdade e respeito, sem perder o foco na competitividade”, diz.

Os jogos tiveram início em 1976, na época como Copa Arizona e ao longo do tempo ocorreram transformações. No ano de 1994 passou a se chamar Jogos Comunitários de Lages – Jocol. Muitos atletas foram descobertos na competição e despontaram mundo a fora, representando sua terra natal em grandes clubes. Um exemplo é Fabrício, que já foi jogador pelo Caça e Tiro, jogou no Jocol e hoje está na Inglaterra, sendo um dos melhores jogadores de Londres.

Homenageados

Durante a solenidade de abertura, pessoas ligadas ao esporte lageano foram homenageadas e emprestaram seus nomes aos troféus de primeiro, segundo e terceiro lugar. O ex-atleta, ex-dirigente, ex-técnico e atualmente servidor municipal da FME, Jaime Luiz Refinski, representa o troféu de terceiro lugar geral. “Estamos nesta luta há praticamente 50 anos, desde garoto, nas categorias de base. O esporte permite fazermos grandes amizades, que tenho até hoje. Acredito que temos muito a ensinar aos mais novos, por isso é uma honra receber o convite para representar um dos troféus”, argumenta.

Outros homenageados são João Maria da Silva, o João do Mato, grande incentivador do futebol de campo em São José do Cerrito, e Andrino Meurer Júnior, que tem sua história esportiva dedicada ao basquete lageano desde 1974, quando iniciou na categoria infantil.

Quem acendeu a pira olímpica foi Ariovaldo Fernandes Carvalho, o Bicão. Professor de educação física, se tornou um dos melhores jogadores de basquete de toda a história de Lages. “Sinto-me honrado pelo convite, principalmente por ter trabalhado durante 30 anos no Jocol. Desde quando surgiu, a evolução foi muito grande. Hoje os jogos não são somente entre bairros, todas as classes sociais se integram. Temos médicos, dentistas, advogados, todos cultivando a amizade durante as competições”, acrescenta.

Assess. de Imprensa da PML - Fotos: Nilton Wolff e Zé Rabello