A duas rodadas do fim do hexagonal decisivo do Campeonato Catarinense, o Internacional de Lages segue na briga direta com a Chapecoense por uma vaga na Copa do Brasil de 2016. Nesta quinta-feira, com a vitória do Figueirense contra o Metropolitano por 1 a 0, a possibilidade matemática de chegar à final do campeonato deixou de existir, o que não ofusca um outro feito assegurado nesta quinta: em 2015, o Colorado Lageano já obteve sua melhor colocação no estadual em 30 anos.

A quarta colocação, garantida com a derrota do Metropolitano, iguala a campanha do clube no Catarinense de 1985. Naquele ano, o Inter levantou a Taça Dite Freitas, conquistada com a melhor campanha na terceira fase da competição. A Taça Dite Freitas, que colocou o Inter no hexagonal decisivo do campeonato, é até hoje um dos grandes feitos do clube na primeira divisão do estadual.

O Inter ainda quer mais. Se terminar o campeonato na terceira colocação, o clube terá o direito de representar Santa Catarina na Copa do Brasil de 2016. O Colorado Lageano deu início em 2013 - quando estava apenas na terceira divisão do estadual - a um trabalho de reorganização administrativa e financeira e de recuperação de sua credibilidade (e esse trabalho ainda está em sua fase inicial). Em 2015, dois anos depois do primeiro passo, o clube assegurou sua permanência na primeira divisão do Catarinense e conseguiu vaga para a Série D do Campeonato Brasileiro - a primeira competição nacional do clube em 49 anos.

 Assess. de Imprensa do Inter de Lages