O Campeonato Catarinense será decidido por Joinville e Figueirense. Mas a opinião pública já creditou ao Inter de Lages o título de sensação da competição. O time começou o ano desacreditado, mas acabou surpreendendo as principais forças do estado. Primeiro veio a classificação para o hexagonal final, que garantiu lugar na Série D do brasileiro. Agora, o Leão Baio está perto de conquistar uma vaga para a próxima edição da Copa do Brasil.

A boa campanha recolocou a cidade no mapa do futebol profissional. E  a diretoria quer alçar voos mais altos. A meta é levar o Inter à elite do futebol nacional, a exemplo do que aconteceu com outros clubes catarinenses (neste ano, o estado terá quatro representantes na Série A). O projeto está alicerçado na valorização das categorias de base, na fidelização do torcedor e na estruturação do patrimônio.

Nesta terça-feira (14), o presidente do Inter, Cristopher Nunes, apresentou o projeto a três lageanos apaixonados pelo colorado: o governador Raimundo Colombo; o deputado estadual Gabriel Ribeiro; e o empresário e ex-presidente do clube, Antônio Ceron. Eles ficaram entusiasmados com a visão do dirigente, e garantiram apoio ao projeto.

O deputado Gabriel ressaltou que a ampliação do estádio Vidal Ramos Júnior é um fator fundamental no processo, pois atrairá mais público para os jogos. Colombo reiterou a intenção de subsidiar o projeto. E  disse está aguardando uma planilha de custos para autorizar a liberação dos recursos. Cristopher finalizou dizendo que o objetivo é terminar 2015 comemorando a vaga para a Série C do brasileiro.

Assess. de Imprensa do Inter - Foto: Fabian Varela

SUGESTÃO: Já que deram camisas do Inter com o número 55 às costas, o Colombo e o Christopher podiam ir a Brasília levando uma com o número 13 para a Dilma. E aí pedir um "apoiozinho" para tornar o Estádio Tio Vida um brinco, pq não?