Os dois artilheiros do Internacional de Lages no Campeonato Catarinense fizeram nesta terça-feira (14/04)  sua despedida do clube. Reinaldo, lesionado, e Marcelinho Paraíba, suspenso, não enfrentam o Figueirense no domingo, e por isso concederam nesta terça-feira a última entrevista coletiva pelo Colorado Lageano. E a mensagem foi de satisfação por terem contribuído para a marcante campanha colorada.

Reinaldo foi o primeiro a falar. “Com 36 anos, é preciso ter desafios para continuar jogando. E o meu desafio foi ajudar o Inter de Lages a reaparecer no cenário nacional”, disse. “O Inter tem uma média de público que poucos clubes no Brasil têm hoje. Era um gigante que estava adormecido.”

O camisa 9, vice-artilheiro do Inter no estadual, com seis gols, disse já ter proposta de dois clubes da Série B do Brasileiro, mas que vai se recuperar da lesão na coxa, sofrida na semana passada, contra o Criciúma, antes de definir seu futuro.

Marcelinho Paraíba destacou o espírito de grupo do Colorado Lageano. “Cada gol que fiz aqui foi especial porque foram gols bonitos e importantes, mas, antes de qualquer coisa, a gente pensou no coletivo. Quando o lado coletivo da equipe fica em primeiro lugar, o destaque individual aparece.”

O capitão e camisa 10 foi o principal goleador do Inter no estadual, com 8 gols. A projeção que o clube ganhou com a boa campanha no estadual deve aumentar o interesse de atletas de ponta de trabalhar na equipe, acredita ele.

Reinaldo e Marcelinho Paraíba fizeram contratos com o Inter de Lages válidos até o fim do Campeonato Catarinense. Os dois voltaram a reiterar que, se houver interesse mútuo, podem voltar ao clube no futuro - seja para atuar dentro ou fora de campo. Reinaldo disse que pretende jogar profissionalmente por mais dois anos. O plano de Marcelinho, um dos principais candidatos ao prêmio de melhor jogador do Catarinense, é encerrar a carreira no fim de 2016, quando ele estará com 41 anos.

Assess. de Imprensa do Inter de Lages