Um sonho de 20 anos está prestes a virar realidade em Santa Catarina. Com recursos de R$ 5 milhões do governo do Estado, a construção do Orion Parque Tecnológico, em Lages, se encaminha para a fase final. A obra está em 80% e, tão logo fique pronta, se consolidará como um dos principais investimentos em tecnologia e inovação em território catarinense.

Localizado no bairro São Francisco, ao lado do Instituto Federal (IFSC), o Orion Parque Tecnológico começou a ser planejado há duas décadas por líderes do setor ligados à Associação Empresarial de Lages (Acil).

A proposta foi desenvolvida e aprimorada ao longo do tempo, com estudos e busca por experiências em várias cidades do Brasil e do mundo. Até que há quatro anos foi criado o Instituto Orion, uma Organização Não Governamental (ONG) sem fins lucrativos que assumiu como missão prioritária a concretização do plano.

O governo do Estado acreditou no projeto e destinou R$ 5 milhões à prefeitura de Lages, responsável pela licitação e fiscalização da obra. Os trabalhos iniciaram em agosto de 2013 e estão cada vez mais perto do fim.

“Estamos bem avançados em Lages e servindo de exemplo para todo o Estado. Vamos fazer dos Centros de Inovação o grande vetor de desenvolvimento de Santa Catarina”, diz Roberto Amaral, presidente do Centro de Informática e Automação de SC (Ciasc) e um dos idealizadores do Orion Parque Tecnológico.

Centros de Inovação irão transformar conhecimento em riquezas

Com investimentos de R$ 70 milhões, o governo do Estado vai construir 13 Centros de Inovação em Santa Catarina. Além de Lages, cujas obras estão avançadas, serão contempladas as cidades de Blumenau, Brusque, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Rio do Sul, São Bento do Sul e Tubarão.

No caso de Lages, o Orion Parque funcionará como uma incubadora de empresas que buscam crescer no ramo de tecnologia e inovação. Elas terão acesso a conhecimento com especialistas, treinamentos e orientações sobre plano de negócios e criação de produtos. Escritórios de inovação e áreas de engenharia também poderão se abrigar na estrutura, que terá espaço para 30 empresas em mais de quatro mil metros quadrados de área construída.

O presidente do Instituto Orion, Valmir Tortelli, explica que o Parque será uma sequência do trabalho realizado há 10 anos pela incubadora MidiLages, que funciona junto à Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac).

“Vencendo seus prazos no MidiLages, elas virão para o Orion Parque, que será o segundo estágio desse processo de consolidação do negócio”.

A principal missão dos Centros de Inovação é transformar conhecimento em riquezas, beneficiando diretamente as comunidades por meio de mão-de-obra qualificada, empregos, bons salários e, consequentemente, mais qualidade de vida à população.

“O passo mais importante é acreditar no que pode acontecer. E no Orion poderemos gerar dinheiro, garantindo recursos e melhorias para a cidade e para os bairros”, conclui Tortelli.

Pablo Gomes - Assess. de Imprensa da SDR Lages