Viviana Santos da Silva tem 29 anos e é mãe de cinco filhos: duas meninas com 11 e 15 anos e três garotos de 7, 9 e 13 anos. O esposo Sebastião Dias, 38 anos, recebe auxílio-doença por conta de um quadro depressivo. Viviana trabalha como diarista três vezes por semana, o que lhe rende em torno de R$ 500,00 por mês. A renda é complementada por R$ 250,00 do Bolsa-Família. Eles moram na rua Natalício Paes de Farias, bairro Santa Clara, e ganharam uma casa da Secretaria de Habitação. “Agradeço por nos atenderem, por ouvirem nosso chamado. Sou grata em meu nome e de meus filhos”, diz Viviana.

O imóvel passa por ajustes finais para ser entregue. Enquanto isso eles ocupam uma meia-água emprestada por uma vizinha. As madeiras da casa onde moravam estavam podres. Viviana estava cadastrada há dez. “Eu pensava nas crianças quando chovia e ventava muito”, comenta. Pelo fato de a família ser grande, a residência foi construída em tamanho maior que o padrão: terá 35 metros quadrados com cozinha e sala e três quartos. O banheiro foi preservado.

Assess. de Imprensa da PML - Fotos: Cao Ghiorzi