Os trabalhos de infraestrutura para a construção de um loteamento no bairro Ferrovia, em um terreno próximo à linha férrea que foi cedido pela União ao município, iniciaram na semana passada. A princípio está sendo realizado o serviço de sondagem pela empresa Luciano Locações Equipamentos, que irá verificar as camadas do solo para posterior movimentação de terra. Em seguida será feito o licenciamento ambiental para deixar a área apta para o início da terraplanagem e o tipo de fundação necessária para a construção das casas.

Após esta etapa a Secretaria de Infraestrutura vai assumir o trabalho e o planejamento das próximas fases, que hoje está sob o comando da Secretaria de Habitação. Com relação à parte de infraestrutura, com a sondagem, drenagem do terreno, pavimentação de ruas e acessos, rede pluvial e de esgoto, serão utilizados recursos próprios do município. Cabe ao governo federal entrar com recursos para a construção das casas e de equipamentos comunitários.

As casas irão abrigar aproximadamente 74 famílias que moram no entorno da área em lotes irregulares, decorrentes de muitas invasões ao longo dos anos. Em 2012 foi realizado um levantamento que constatou que em torno de 115 famílias ocupavam parte desta área que pertencia à União. As residências que se encontram em situação muito precária serão desmanchadas e uma nova casa será construída dentro do loteamento, abrigando as famílias.

As casas que se encontram em melhor situação terão os lotes regularizados, permitindo que os moradores continuem residindo no local, com lotes padrões usufruindo de toda a infraestrutura do loteamento. Já os terrenos cujas casas serão remanejadas poderão abrigar novas famílias cadastradas na Secretaria de Habitação e que se encontram em vulnerabilidade social.

Os lotes serão individuais, com cerca de 200 metros quadrados cada, com ruas pavimentadas e acessos, coleta de lixo, hidrômetros separados por residência, com baixo custo de manutenção. Esta é uma preferência dos órgãos públicos e da Caixa Econômica Federal (CEF) devido a muitos problemas recorrentes em condomínios verticais construídos na região.

Informações Secretaria de Comunicação Prefeitura de Lages