Texto enviado por Luiz Spuldaro - Presidente da ACIL 

 

SOBRE O AEROPORTO E SEUS VOOS

O modal aéreo é, sem sombra de dúvidas, o mais rápido e eficiente meio de transporte para integrar cidades e regiões de um país com a escala continental que tem o Brasil. Infelizmente, Lages ainda mantém-se como única cidade-pólo do estado de Santa Catarina que não possui linhas aéreas regulares para qualquer cidade do país. Permanecemos “ilhados”, na medida em que nossa malha viária está próxima da saturação e não existe nenhum projeto concreto para sua ampliação. Esse é um importante entrave para o nosso desenvolvimento, que poderá ser resolvido brevemente.

O Aeroporto Federal Antonio Correia Pinto de Macedo, localizado em Lages e já em fase operacional para vôos, possui algumas limitações. Uma delas diz respeito ao porte das aeronaves em função de problemas estruturais em sua pista. No entanto, poderá tornar-se, brevemente, em um importante equipamento para suprir, mesmo que temporariamente, nossas necessidades. Nesse sentido a Prefeitura tem coordenado esforços para suprir as demandas existentes e torná-lo operacional comercialmente muito em breve.

O aeródromo definitivo para nossa região será o Aeroporto Regional do Planalto Serrano, situado em Correia Pinto. Desde sua concepção, há mais de 18 anos, inúmeros entraves já foram contornados, diversas etapas já foram transpostas e a possibilidade de vê-lo em breve como origem de voos para todas as partes do Brasil torna-se cada vez mais real.

É importante que lembremo-nos que essa é uma obra do Governo Federal e a ele compete a responsabilidade de estruturá-lo e torná-lo operacional. Nesse contexto, há de ser feita justiça ao empenho do Governador João Raimundo Colombo em finalizar as obras necessárias para que o Aeroporto receba a homologação final da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Muito dinheiro tem sido investido nesse sentido, sem que o governador tenha certeza alguma se o estado de Santa Catarina receberá o ressarcimento futuro por toda verba despendida nesse processo.

Por solicitação do governador, existe hoje uma equipe dentro da administração direta trabalhando para que tudo seja encaminhado da forma mais racional e com a maior brevidade possível. Encabeçado pelo Secretário de Infraestrutura João Carlos Ecker e pelo Secretário de Desenvolvimento Regional João Alberto Duarte, essa equipe multidisciplinar coordena, simultaneamente, inúmeras frentes de trabalho com o objetivo único de torná-lo operacional já a partir do ano que vem.

A ACIL e o Fórum das Entidades participam ativamente desse processo cobrando esforços de todas as partes envolvidas e o governador mostra-se sensível à todos os nossos pleitos, participando de reuniões e colocando-nos à disposição todo o seu secretariado.

Obviamente que, pela representatividade que o cargo lhe aufere, o Governador do Estado possui os meios mais eficazes para abreviar essa longa jornada. Mas, precisamos nos conscientizar, entretanto, que essa luta é de todos. É por isso que a ACIL tem, permanentemente, apoiado e envidado todos os esforços que tenham o objetivo de desenvolver nossa região, incluindo-se entre eles a criação de uma estrutura logística ampla, eficiente e moderna. Qualquer intenção nesse sentido terá nosso irrestrito apoio.

 

Leia também:

Aeroporto regional de Correia Pinto - Alguém teria levado um "pito" do governador?

Luiz Spuldaro - Presidente da ACIL